Nissan Frontier agora é importada da Argentina
Nissan Frontier agora é importada da ArgentinaFoto: Divulgação

Quer uma picape que passe por vários obstáculos de forma confortável? Então dê uma olhada na Nissan Frontier, pois a caminhonete passou a ser produzida na Argentina e, com isso, ganhou mais atributos. Entre as novidades estão câmera com visão 360°, teto solar e calibragens que deixaram a direção mais leve e a suspensão mais macia. O modelo ainda ganhou novas versões que vão de R$ 136,9 mil a R$ 193,3 mil.

Antes importada do México em apenas duas versões, a Frontier agora tem quatro configurações diferentes. A gama começa com a versão S, que foca nos frotistas, e vai até a Frontier LE - a única do segmento a oferecer itens de luxo como visão 360° e teto solar. Entre essas duas versões, ainda estão a XE (R$ 172,8 mil) e a Attack, que volta às concessionárias por R$ 155 mil a pedido dos consumidores brasileiros.

Por isso, o modelo, que antes atendia apenas 40% do mercado nacional de picapes, agora preenche 75% do segmento. "Os outros 25% são das picapes flex e de cabine simples. Um mercado que está encolhendo e não faz parte dos planos da Nissan", frisou o gerente de produto da Frontier, Marcus Pires, ressaltando que toda a linha da Frontier 2019 tem cabine dupla e motor a diesel.

Leia também:
Nova L200 Triton Sport da Mitsubishi: uma experiência de design, diversidade e tecnologia
Picape Amarok reúne força, luxo e conforto

O motor 2.3 diesel é o mesmo, mas foi adaptado para a nova versão de entrada da picape. A Frontier S vem com apenas uma turbina e o câmbio manual para, pelo menos no consumo, sair da frente das demais versões, que continuam com duas turbinas no motor. O ajuste, por sua vez, reduziu de 190 para 160 cavalos a potência da S. Nada, porém, que atrapalhe o desempenho.

A picape japonesa continua disposta na estrada e no off road. A reportagem testou o modelo até em dunas de areia e, mesmo assim, não teve problemas no caminho. A Frontier passou por todos os obstáculos com tranquilidade, mostrando que tem robustez e tecnologia suficiente para o off road. Nessas horas, o modelo, que tem 30,6° de ângulo de ataque, ainda conta com sistemas como o controle de estabilidade, o assistente de descida e a tração 4x4, que, apesar de ter perdido o bloqueio de diferencial nesta versão argentina, garantiu a força e a estabilidade do veículo na areia. Também merece destaque o sistema de suspensão multilink, que foi recalibrado para amortecer melhor os impactos do solo, evitando solavancos e deixando os passageiros mais confortáveis.

O motorista ainda é beneficiado por ajustes na direção, que ficou mais leve, e no freio, que está oferecendo respostas mais rápidas. Outra novidade é o comprimento do banco traseiro, que cresceu para acomodar melhor os passageiros. O ruim é só que, apesar de a Nissan dizer que aperfeiçoou o isolamento acústico da picape, o motor ainda é ouvido no interior da cabine na hora da aceleração.

Nissan Frontier agora é importada da Argentina
Nissan Frontier agora é importada da ArgentinaFoto: Divulgação
Nissan Frontier agora é importada da Argentina
Nissan Frontier agora é importada da ArgentinaFoto: Divulgação
Nissan Frontier agora é importada da Argentina
Nissan Frontier agora é importada da ArgentinaFoto: Divulgação

veja também

comentários

comece o dia bem informado: