Fiat
FiatFoto: Divulgação

Um espaço de 7.600 m² dedicado para testes de segurança veicular foi inaugurado pela Fiat. O Safety Center da FCA para América Latina chega para ser o primeiro do Brasil do grupo em um investimento de R$ 40 milhões. Inaugurado na última quarta-feira, o centro fica em Betim, Minas Gerais, onde está localizado o Polo Automotivo Fiat.

O espaço vai abranger, inclusive, testes futuros dos veículos produzidos na fábrica da Jeep em Goiana, Região Metropolitana do Recife (RMR).

A partir desta novidade, os crash tests (de impacto frontal, lateral e posterior) terão área para serem realizados. Uma pista de 130 metros foi construída para fazer os testes de impacto. Inclusive, na inauguração, a Fiat fez seu primeiro teste com uma Toro a 48,3 km/h, que depois de percorrer 130 metros, se chocou com um bloco de concreto rígido de 140 toneladas (veja vídeo).

Projeto que começou em 2003, teve instalação iniciada em abril do ano passado e finalizada em março deste ano, o Safety Center conta com mais áreas: sala de controle (para controlar o que vai acontecer na pista de teste); sala de observação (para ver os testes); área de impacto (que engloba a pista e outros acionamentos); e a oficina e escritório (para preparar os testes antes de irem para pista).



“O objetivo foi nos tornarmos desenvolvedor de carros completo na América Latina, termos nossa autonomia. E o Safety Center vem fechar um ciclo que iniciamos em 2003 realizando pesquisas de desenvolvimento”, comentou Marcio Tonani, diretor de Desenvolvimento de Produto da FCA para América Latina, ao complementar que a estrutura valida os testes seguindo padrões internacionais.

Uma equipe composta de 50 profissionais, treinados na Itália e na Alemanha por três meses e depois com treinamento em Betim por mais dois meses, foi responsável por desenvolver o centro. O custo para a realização de um teste é entre R$ 200 mil a R$ 500 mil. Antes do centro ser inaugurado no Brasil, a FCA realizava os testes de segurança no exterior: em Detroit, nos Estados Unidos, e em Turim, na Itália. No entanto, gastava-se de dois a três meses para realização do teste.

A implantação do Safety Center chega para validar também os testes virtuais que são feitos na etapa de projeção do veículo. Os testes virtuais podem chegar a 800 provas. Já os físicos, são até três fases. “Os eventos que a gente conhece no mundo do safety, no mundo das provas físicas, são correlatos entre 95% e 99% de precisão do mundo virtual”, disse Aroldo Borges, da área de conceito integração e validação da FCA.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: