EcoSport ganha versão sem estepe na traseira

Traseira repaginada está disponível na versão topo de linha do SUV e vem com pneus Run Flat que podem rodar mesmo depois de furados

EcoSport TitaniumEcoSport Titanium - Foto: Divulgação

Por anos, o estepe pendurado na traseira foi o símbolo do EcoSport. Mas, agora, já é possível adquirir o SUV sem o pneu reserva do lado de fora do porta-malas. É que, apesar de ter passado anos dizendo que este era o símbolo do seu SUV aventureiro, a Ford aceitou as críticas de quem prefere um design mais moderno e refinado e lançou um EcoSport de traseira limpa, sem estepe.

Leia também:
Ford investe em SUVs no Salão de SP
Inovação facilita manutenção dos veículos
EcoSport lança o modelo Storm


A novidade, porém, só está disponível na versão mais completa do modelo, a EcoSport Titanium, que custa R$ 103,8 mil. Esse preço, porém, também garante um amplo pacote de conforto e tecnologia. O modelo vem com teto solar elétrico, sete airbags, sistema de monitoramento de ponto cego e tráfego cruzado, painel soft touch, bancos de couro ecológico, sensor de presença para acesso inteligente e partida sem chave, central multimídia 8”, faróis de xênon, luzes diurnas de LED, sensor de chuva e rodas de liga leve de 17.

O modelo ainda traz uma grande novidade para o mercado brasileiro de SUVs: os pneus Run Flat ou Zero Pressure. São pneus reforçados que conseguem suportar a carga do veículo mesmo em caso de queda de pressão. Isto é, pneus que podem continuar rodando mesmo depois de furados. Segundo a Ford, é possível rodar até 80 km à velocidade máxima de 80 km/h depois do acidente. E, se o motorista utilizar o kit de reparo que vem junto com o veículo para ajustar a compressão do pneu, é possível andar até 200 km. Para a Ford, é o suficiente para o motorista encontrar uma borracharia.

Por isso, quem optar pelo EcoSport sem o estepe na traseira também não vai encontrar o pneu reserva em outro lugar. A opção pelos pneus Run Flat, portanto, não reduziu o espaço do porta-malas com um novo estepe interno e ainda eliminou 13 quilos do EcoSport Titanium.

O modelo ainda é equipado com uma transmissão automática de seis velocidades de nova calibragem e o motor 1.5 Ti-VCT Flex de três cilindros, que faz 137 cavalos de potência e 158 Nm de torque. Por isso, promete fazer 6,8/9,8 km/l com etanol/gasolina na cidade e 8,2/11,6 km/l com etanol/gasolina na estrada.

“Os consumidores que quiserem um EcoSport agora têm a possibilidade de optar por uma versão mais urbana ou mais aventureira, de acordo com a sua preferência e perfil de uso”, explicou a gerente de produto da Ford, Adriana Carradori, dizendo que a nova traseira, de linhas modernas e elegantes, segue a tendência dos SUVs de vocação mais urbana, que têm conquistado cada vez mais consumidores no Brasil.

Já o design tradicional, que deixa o estepe à mostra, continua sendo oferecida nas versões SE, FreeStyle e Storm para os clientes que desejam uma pegada mais esportiva. Essas versões completam a linha 2020 do EcoSport e vão de R$78,9 mil a R$ 108,3 mil.

Veja também

Carrefour encerra negociações de fusão com canadense, diz agência
Negócios

Carrefour encerra negociações de fusão com canadense, diz agência

Dólar sobe para R$ 5,30, mas acumula queda na semana
Cotação

Dólar sobe para R$ 5,30, mas acumula queda na semana