Eletrobras reconhece perda de R$ 302,5 milhões

A avaliação foi feita por investigação interna conduzida pelo escritório de advocacia Hogan Lovells e supervisionada por uma comissão independente.

Encontro debateu sobre os cuidados e as orientações para manter a qualidade da águaEncontro debateu sobre os cuidados e as orientações para manter a qualidade da água - Foto: Divulgação

A Eletrobras entregou à SEC, o “xerife” do mercado de ações dos Estados Unidos, formulários com informações financeiras de 2014 e 2015, cujo atraso levou à suspensão de suas ações na bolsa de Nova York. Nos documentos, a empresa reconhece perdas de R$ 302,5 milhões com o esquema de pagamento de propinas investigado pela Operação Lava Jato. Os valores referem-se ao superfaturamento de obras contratadas com o cartel de empreiteiras descoberto pela investigação da Polícia Federal.

A avaliação foi feita por investigação interna conduzida pelo escritório de advocacia Hogan Lovells e supervisionada por uma comissão independente.

“Os relatórios da investigação independente reportam determinados superfaturamentos relacionados à propina e práticas de cartel, considerados ilegais no âmbito de alguns contratos dos projetos investigados”, diz a empresa, em nota.

De acordo com as investigações, as propinas variavam entre 1% e 6% do valor do contrato. Já o impacto identificado da prática de cartel em licitações foi de 10% em um contrato. “A investigação descobriu propinas utilizadas para financiar pagamentos indevidos a partidos políticos, funcionários eleitos ou outros funcionários públicos, ex-funcionários de subsidiárias e SPEs (empresas) não controladas pela companhia e outros indivíduos envolvidos em esquemas de pagamento”, prossegue o documento.

A maior parte dos valores (R$ 286,6 milhões) foi contabilizada em 2014. Fazem parte da lista de projetos com perdas por corrupção a usina nuclear de Angra 3 e as hidrelétricas de Simplício e Mauá 3, além de projetos em que a Eletrobras é sócia minoritária, chamados de Sociedades de Propósito Específico e não identificados individualmente.

Veja também

Fala de fundadora do Nubank sobre negros mostra incompreensão, dizem especialistas
economia

Fala de fundadora do Nubank sobre negros mostra incompreensão, dizem especialistas

STF inicia julgamento sobre ICMS de gás importado da Bolívia
economia

STF inicia julgamento sobre ICMS de gás importado da Bolívia