Em 11 anos, cresce 20% declaração de uso de agrotóxicos no Brasil

De acordo com o relatório, em 2017, 1,7 milhão de fazendas declararam aplicar agrotóxicos nas lavouras.

AgrotóxicosAgrotóxicos - Foto: Editoria de arte/FolhaPE

O número de propriedades rurais que afirma utilizar agrotóxicos na produção cresceu 20% nos últimos 11 anos, segundo o Censo Agro divulgado nesta sexta-feira (25) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados são de 2017.

De acordo com o relatório, em 2017, 1,7 milhão de fazendas declararam aplicar agrotóxicos nas lavouras. O número é bem superior aos 1,4 milhão do censo de 2006, mas menor que o de 1995, quando 1,7 milhão disseram usar esse tipo de produto.

"Houve variação na parte conceitual. Até 1995 não se perguntava se usava agrotóxicos, e sim 'defensivo agrícola', e o produtor nem sempre entendia. E agora desde 2006 a pergunta é com 'agrotóxico', mais forte", explicou Luiz Fernando Pereira Rodrigues, analista do IBGE e gerente substituto do Censo Agropecuário.

Leia também:
30% dos ingredientes de agrotóxicos liberados neste ano são barrados na UE
Ministra teme que críticas a agrotóxicos gerem guerra comercial


Do total que afirmou ter usado agrotóxicos em 2017, apenas 617,3 mil (37%) disseram ter recebido orientação técnica sobre as formas corretas de utilização dos produtos.

"Essa informação é bem importante: 15,6% dos produtores que utilizaram agrotóxicos não sabiam ler e escrever e 89,9% deles não receberam orientação técnica", disse Marcelo Souza de Oliveira, analista do IBGE.

"Como sem saber ler se utilizaram esses produtos? Qual a qualidade desses agrotóxicos?", questionou Oliveira.

A liberação de agrotóxicos sob o governo de Jair Bolsonaro (PSL) tem sido alvo de críticas e ambientalistas.

Segundo o IBGE, quanto maior o tamanho da área de lavouras, maior é a proporção de despesas com agrotóxicos e também a fatia de produtores que declararam ter recebido orientação técnica.

"Por exemplo, dos 16,3 mil estabelecimentos de 500 e mais hectares de área de lavouras, 14,7 mil , ou 91%, declararam ter recebido orientação técnica e nestes estão 65% do valor das despesas com agrotóxicos", analisou o IBGE.

Os gastos com agrotóxicos representaram 10% das despesas das propriedades rurais em 2017, ou R$ 31,8 bilhões em R$ 327,5 bilhões.

Apesar dos números, o IBGE afirma que apenas analisar o total de produtores que declararam utilizar agrotóxicos não permite fazer avaliações quantitativas ou qualitativas do uso dos produtos.

Por exemplo, não é possível saber a quantidade de agrotóxicos aplicada por estabelecimento e nem se os produtos foram especificados por profissionais qualificados ou se a formulação e o agrotóxico são específicos para o que se quer combater na cultura.

Veja também

Hostel by RD Summit chega como aposta da Resultados Digitais
Evento

Hostel by RD Summit chega como aposta da Resultados Digitais

Ministra da Agricultura rejeita nota técnica que abrandava alimentos ultraprocessados
governo

Ministra da Agricultura rejeita nota técnica que abrandava alimentos ultraprocessados