Embraer abre processo de arbitragem contra Boeing por fim de acordo

O fato relevante ao mercado não informa, contudo, se haverá também uma ação judicial em corte brasileira ou americana

Boeing e EmbraerBoeing e Embraer - Foto: Eric Piermont / AFP

A Embraer anunciou nesta segunda (27) que abriu um procedimento de arbitragem acerca da rescisão do acordo com a Boeing, feita pela empresa americana no sábado (25).

O fato relevante ao mercado não informa, contudo, se haverá também uma ação judicial em corte brasileira ou americana. A arbitragem é um procedimento semelhante a um processo legal, destinado a resolver pendências entre partes quando um contrato é cancelado.

Também não foi informado onde a arbitragem correrá. No sábado, a Boeing anunciou que cancelaria o acordo pelo qual compraria o controle da linha de jatos comerciais da Embraer por R$ 4,2 bilhões (R$ 23,5 bilhões). O acordo vinha sendo costurado desde 2017 e a americana afirmou que os brasileiros não cumpriram todas as exigências para a separação da área.

Leia também:
Fim de acordo Boeing-Embraer é chance de Brasil ter cautela com privatizações, dizem militares do governo
Sindicato defende reestatizar Embraer após acordo com Boeing fracassar
Embraer anuncia acordo com mais um sindicato para evitar demissões


A Embraer reagiu duramente, com uma nota acusando a Boeing de ter forçado o fim do contrato e insinuando que a americana assim o fez porque enfrenta grave crise financeira com a paralisação da produção de seu best-seller, o 737 MAX, e por causa da queda de demanda decorrente da crise do coronavírus.

Veja também

Mercedes mostra foto do seu novo sedã elétrico; confira
FMOTORS

Mercedes mostra foto do seu novo sedã elétrico; confira

Banco Central avança nas discussões para a criação da moeda digital brasileira
REAL DIGITAL

Banco Central avança nas discussões para a criação da moeda digital brasileira