Empreender é coisa de criança

No Dia das Crianças, duas irmãs mostram que a educação financeira começa desde cedo

Infiltrado na Klan (2018)Infiltrado na Klan (2018) - Foto: Divulgação

Já pensou em aproveitar este Dia das Crianças para falar sobre educação financeira com seus filhos? Se não, pense! Pois, segundo especialistas, trabalhar o assunto desde cedo é fundamental para a formação de adultos conscientes economicamente. E a prova disso está na casa da coach financeira Tatiane Fonseca, cujas filhas se revelaram empreendedoras com apenas 9 e 11 anos de idade.

Mais velha, Maria Eduarda percebeu logo cedo que poderia vender aquilo que sabe fazer para ganhar o dinheiro que precisava para comprar coisas de seu interesse. No início deste ano decidiu, então, fazer laços após receber algumas peças de presente.

“Ela achou legal e viu no YouTube como fazer os laços. Depois, me pediu para comprar o material e começou o trabalho”, conta Tatiane, que ajudou a filha a fazer as contas de quanto custava e por quanto deveria ser vendido cada laço. Depois dessa ajuda, Maria Eduarda levou os planos para frente sozinha, tanto na internet quanto no colégio.

A ideia deu tão certo que a pequena criou até um blog para a divulgação do produto e, assim, inspirou a irmã mais nova a também procurar formas de rentabilidade econômica.

Samara, de 9 anos, sugeriu, então, executar atividades de casa para ajudar a mãe em troca de compensações financeiras. Ela cobra apenas por tarefas que não são de sua obrigação, como lavar os pratos e o carro, e fez uma lista com o preço de cada uma dessas atividades. Assim, já conseguiu juntar mais de R$ 220, dinheiro que vai usar para comprar o próprio presente do Dia das Crianças.

Maria Eduarda explica que “é preciso trabalhar para conseguir poupar e comprar as coisas que se quer, porque nada é de graça”. “Por isso tive a ideia de vender laços, com o objetivo de ganhar mais dinheiro e poder poupar para realizar sonhos como o do meu tablet”, completa a pequena.

O talento, segundo Tatiane, é fruto de conversas familiares e sobretudo das aulas de educação financeira da escola Ecoprime. Em Aldeia, o colégio é um dos primeiros do Grande Recife a seguir a técnica DSOP da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), que relaciona sonhos e dinheiro incentivando as pessoas a diagnosticarem seus orçamentos, sonharem, planejarem este sonho e pouparem para realizá-lo.

“Desde cedo, mostro que dinheiro não é ganhado, mas produzido. Mas, depois que elas entraram no colégio, essa preocupação cresceu muito. Elas ainda desenvolveram a noção de empreendedorismo, que é uma das matérias estudadas e estimula ideias de como é possível constituir renda e fazer dinheiro”, contou a mãe.

Veja também

Receita recebe 438 mil declarações do IR no primeiro dia de entrega
Economia

Receita recebe 438 mil declarações do IR no primeiro dia de entrega

Bolsonaro anuncia decreto para zerar impostos federais do diesel e gás de cozinha
Economia

Bolsonaro anuncia decreto para zerar impostos federais do diesel e gás de cozinha