INOVAÇÃO

Empresários do Norte e Nordeste fundam Associação Nacional das Entidades de Energias Renováveis

Grupo tem como foco principal fortalecer as entidades estaduais e atrair atenção para a área de energia limpa do Brasil

Fundação da Associação Nacional das Entidades de Energias Renováveis (ANER)Fundação da Associação Nacional das Entidades de Energias Renováveis (ANER) - FOTO: Melissa Fernandes // Folha de Pernambuco

Vários empresários do chamado 'setor verde' estiveram reunidos na manhã desta quarta-feira (15), no Recife, para fundar a Associação Nacional das Entidades de Energias Renováveis (ANER). A ideia estava sendo gestada desde março deste ano, quando os presidentes de associações estaduais de nove estados brasileiros assinaram uma carta de intenção para criar o grupo. Os empresário foram liderados pela Associação Pernambucana de Energias Renováveis, que há um ano dialoga com lideranças nacionais. O encontro foi no auditório do Observatório da Indústria - SENAI Pernambuco, no bairro de Santo Amaro.

São investidores das áreas de energia eólica, solar, biomassa e hidroelétrica que resolveram se unir em busca de respaldo social, jurídico e político, liderados pelo presidente da Associação Pernambucana, o empresário do setor de energia solar Rudinei Miranda. Ele foi eleito como presidente desse novo grupo nacional. Rudinei Miranda explicou que os objetivos centrais são fortalecer e desenvolver as associações estaduais e, a partir disso, estabelecer um modelo de gestão, planejamento e crescimento baseado em trabalho de médio a longo prazo, para ter solidez técnica, organizacional, agendas propositivas e cada vez mais coesas.

"As empresas vão continuar a fazer parte das associações em seus respectivos estados. O que propomos é a união dessas entidades, para que possamos desenvolver uma agenda conjunta, impulsionando o desenvolvimento dos negócios", afirmou Rudinei Miranda. "A gente acredita que se formarmos uma boa base de empresários e nos posicionarmos bem nos mercados estaduais naturalmente as pautas nacionais serão desenvolvidas com mais êxito com menos dificuldade como as que enfretamos hoje, por ser um mercado muito novo e forjado sem essa estruturação da base", acrescentou o empresário pernambucano.

Além de Pernambuco, a ANER conta com representantes do Maranhão, Amazonas, Alagoas, Amapá, Bahia, Paraíba, Piauí e Rio Grande do Norte. Ainda de acordo com Rudinei Miranda, a ANER tem quase 800 empresários. O vice-presidente é o empresário do Maranhão Francisco Vidigal, das áreas de energia solar e construção civil. "Fizemos uma pesquisa e descobrimos que dos 27 estados do Brasil só existem associações de energias renováveis em 14. Então, vamos tentar desenvolver grupos nos locais onde não há, levando um modelo de gestão que seja para desenvolver a relação com empresário, desenvolver negócios, autonomia para um Brasil sustentável. Estamos falando de energia contra a poluição e apoio ao meio ambiente", enfatizou Vidigal.

DADOS - Segundo estudo da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), em 2023, o Brasil bateu recorde de geração de energia limpa, com 93,1% oriunda de fontes renováveis. Somados, os estados do Nordeste são responsáveis por produzir 82,3% de energia solar e eólica no país. Com mais de 10,2 mil registros na Junta Comercial (Jucepe), em Pernambuco, cresce o número de investidores em negócios que envolvem fontes de energia renováveis. São 2.546 empresas e outros 7.682 microempreendedores individuais (MEIs) atuando na comercialização e instalação de equipamentos, com destaque para as placas fotovoltaicas. São mais de 76,5 mil usinas solares espalhadas desde a capital até o Sertão.

Veja também

Comitê da Petrobras dá aval à indicação de Magda Chambriard
ESTATAL

Comitê da Petrobras dá aval à indicação de Magda Chambriard

Anatel libera 5G em mais 236 cidades; veja lista
CONEXÃO

Anatel libera 5G em mais 236 cidades; veja lista

Newsletter