Negociação

Empresas podem negociar dívidas do Finor com o Banco do Nordeste

Em Pernambuco, 178 empresas estão aptas a negociar as suas dívidas

Foto: Divulgação/ BNB

As empresas com dívidas no Fundo de Investimentos do Nordeste (Finor) podem renegociar ou quitar os débitos através do Banco do Nordeste, de acordo com a Portaria nº 111, de 19 de janeiro de 2021, do Ministério do Desenvolvimento Regional (Mdr). Os requerimentos das empresas devem ser realizados até o dia 18 de dezembro deste ano e estabelece métodos de apuração de saldo devedor e as condições para quitação.

“O recálculo das dívidas é feito pelo IPCA, esse é um índice mais barato do que o da dívida original, então você já tem um ganho na hora de recalcular o débito. Você tem um segundo ganho direto que são rebates concedidos na hora dessas quitações, que podem variar de 5 a 15% do valor, de acordo com algumas verificações que vão ser feitas em cada caso específico. Além disso, para as empresas que optarem pelo parcelamento das dívidas, podem realizar a renegociação e ter até 5 anos para fazer essa quitação”, explica o superintendente do Banco do Nordeste em Pernambuco, Pedro Ermírio.

Os empresários podem conferir a relação de documentos e as informações sobre as solicitações das empresas quanto à quitação ou à renegociação, através do site: bnb.gov.br.

As instituições que desejam realizar a negociação devem, primeiramente, procurar uma das agências do Banco do Nordeste. “Primeiro passo que as empresas têm que adotar é procurar uma das agências do banco. Em Pernambuco nós temos 40 agências na Capital e em todo interior do estado. Existe um formulário específico que eles vão preencher fazendo a solicitação desse enquadramento e desses cálculos. No estado, 178 empresas estão aptas a negociar as suas dívidas do Finor”, ressalta o superintendente.  

Para as empresas que tiveram os incentivos financeiros cancelados por fatores supervenientes, os rebates na quitação vão de 5% a 10%. Já em termos de renegociação, os rebates partem de 3% podendo chegar a 5%. Ambos partem da regra de data da dívida.

Fundo de Investimentos do Nordeste (Finor)

Criado em 12 de dezembro de 1974, através do Decreto-Lei nº 1.376, o Finor é um benefício fiscal concedido pelo Governo Federal a empresas sediadas nos noves estados do Nordeste e norte de Minas Gerais e do Espírito Santo. O objetivo é contribuir para o desenvolvimento econômico e ser um investimento atrativo para as empresas contribuintes do imposto de renda de todo o País. 

Veja também

Não há sinal de fim de recessão e economistas já veem 2021 como ano perdido
Economia

Não há sinal de fim de recessão e economistas já veem 2021 como ano perdido

Disney fechará pelo menos 60 lojas físicas na América do Norte este ano
Consumo

Disney fechará pelo menos 60 lojas físicas na América do Norte este ano