Encontro analisa cenário de 2019 e projeta o de 2020

Encontro Unimed Recife, realizado nesta segunda-feira (9), abordou cenários político e econômico do País com a participação de especialistas

Gustavo Franco, ex-presidente do Banco CentralGustavo Franco, ex-presidente do Banco Central - Foto: José Britto / Folha de Pernambuco

“A direção está correta, mas a velocidade está lenta, as reformas estão muito devagar.” A fala do economista e ex-presidente do Banco Central, Gustavo Franco, indica que o Brasil ainda precisa de melhorias na sua estrutura para que a economia volte a estar em alta e de forma consolidada.

Gustavo Franco diz que é preciso que a agenda de recuperação econômica tenha uma maior intensidade para fazer com que o País se recupere economicamente, principalmente com reformas, e acredita que o brasileiro poderia buscar coisas maiores. “Algumas reformas estão totalmente paradas, não acontece nada de abertura, privatização, tributária. Não creio em um retrocesso, mas os avanços são lentos.

Em média, as pessoas estão projetando crescimento de 2,5% para o próximo ano. A gente podia ser mais ambicioso e isso reflete a falta de ambição das reformas. Acho que a melhora viria mais rápido se as lideranças políticas fizessem o Brasil mergulhar mais fundo na agenda“, afirmou.

Leia também:
Dólar cai para R$ 4,13, menor valor em um mês
Guedes diz que abertura da economia será gradual
Reação da economia freia perda de popularidade de Bolsonaro, diz Datafolha


Apesar do andamento devagar das reformas, o ex-presidente do Banco Central acredita que o caminho seguido pelo ministro da economia, Paulo Guedes, está sendo correto, mesmo, segundo ele, o presidente Jair Bolsonaro não entendendo do assunto. “A gente está recuperando, tem uma recuperação cíclica e tem uma recuperação de fôlego maior, que é um Brasil que vai ficar mais privado, menos público, menos Brasília, e isso é uma coisa boa. O presidente não é do ramo, mas o ministro Paulo Guedes esta fazendo um excelente trabalho. E Bolsonaro está dando liberdade e condições para ele trabalhar, isso é muito importante”, destacou.

O ex-presidente do Banco Central participou do 3º Encontro Unimed Recife, promovido pela operadora de saúde Unimed Recife. O evento apresentou um resumo do ano de 2019 nos olhares políticos e econômicos, e ainda uma projeção do que os brasileiros podem esperar nesse cenário para o próximo ano.

Além de Gustavo Franco, o jornalista Gerson Camarotti também participou do Encontro. Estiveram presentes ainda na ocasião, o presidente do Grupo EQM, Eduardo de Queiroz Monteiro, o diretor-executivo desta Folha de Pernambuco, Paulo Pugliesi, a deputada estadual Priscila Krause, o ex-ministro da fazenda Gustavo Krause, entre outros.

Para a presidente da Unimed Recife, Maria de Lourdes Araújo, é importante falar sobre as perspectivas econômicas e mostrar para os colaboradores o que esperar do ano prestes a chegar. “A gente faz de um ponto de vista político, econômico, como foi, o que tem por vir, e a gente tem que pensar muito positivamente com o ano que está chegando”, disse.

Veja também

Pandemia provocou perda do equivalente a 255 milhões de empregos no mundo em 2020
Economia

Pandemia provocou perda do equivalente a 255 milhões de empregos no mundo em 2020

Garantia-Safra realiza pagamentos referentes à safra 2019/2020
Pagamentos

Garantia-Safra realiza pagamentos referentes à safra 2019/2020