Endividados e inadimplentes crescem em setembro, aponta CNC

O percentual de pessoas com dívidas no país, em atraso ou não, ficou em 65,1%

DívidaDívida - Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O número de famílias com dívidas em atraso aumentou em setembro, segundo dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O percentual de pessoas com dívidas no país, em atraso ou não, ficou em 65,1%, acima dos 64,8% do mês de agosto e dos 60,7% de setembro do ano passado.

Já os inadimplentes, ou seja, aqueles que têm dívidas ou contas em atraso, somaram 24,5% em setembro, taxa superior aos 24,3% de agosto e aos 23,8% de setembro de 2018. As famílias que declararam não ter condições de pagar suas dívidas chegaram a 9,6%, acima dos 9,5% de agosto, mas abaixo dos 9,9% de setembro de 2018.

Entre as modalidades de dívidas das famílias brasileiras, o cartão de crédito ocupa o primeiro lugar, sendo apontado por 79,5% das famílias endividadas, seguido por carnês, 15,5%, e financiamento de carro, 9,7%.

Leia também:
Dívida bruta volta a crescer em agosto e encosta em 80% do PIB
Dívida Pública Federal ultrapassa R$ 4 trilhões pela primeira vez
União paga R$ 633,71 milhões em dívidas atrasadas de estados em agosto 

O tempo médio de comprometimento com as dívidas ficou em 6,9 meses. Já a parcela da renda comprometida com dívidas ficou na média de 29,8%.

Veja também

Tim oferta 300 vagas de estágio voltadas à diversidade e inclusão
Oportunidade

Tim oferta 300 vagas de estágio voltadas à diversidade e inclusão

Tim oferta 300 vagas de estágio com seleção voltada à diversidade e inclusão
OPORTUNIDADE

Tim oferta 300 vagas de estágio com seleção voltada à diversidade e inclusão