economia

'Enquanto não vierem com solução melhor, prefiro esse imposto de merda', diz Guedes sobre nova CPMF

A declaração é dada um dia depois de o ministro dizer que poderia desistir da ideia

Paulo GuedesPaulo Guedes - Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

O ministro Paulo Guedes (Economia) confirmou nesta sexta-feira (16) que não abandonou a ideia de criar um imposto sobre transações. Ele disse que, enquanto não houver solução para desonerar a folha, prefere "esse imposto de merda".

"Temos que desonerar o custo do trabalho. Enquanto as pessoas não vierem com uma solução melhor, eu prefiro esse imposto de merda", afirmou em evento virtual promovido pela XP.

A declaração é dada um dia depois de o ministro dizer que poderia desistir da ideia. Mas, conforme mostrou a Folha, a ideia continua viva nos planos do ministro e da equipe econômica.

Segundo ele, só está sendo planejado esse imposto para substituir aqueles aplicados sobre os salários que as empresas pagam a empregados.

"Por que você acha que estamos pensando nessa coisa de merda? Você acha que liberais gostam de criar impostos? De maneira alguma. Só tem uma maneira razoável de pensar, é porque existe um pior funcionando hoje", disse.

Veja também

Caixa paga 2ª parcela de R$ 300 da extensão do auxílio emergencial
Auxílio Emergencial

Caixa paga 2ª parcela de R$ 300 da extensão do auxílio emergencial

Quase 60% dos consumidores têm adiado compras de bens ou serviços
Economia

Quase 60% dos consumidores têm adiado compras de bens ou serviços