A-A+

Epson lança centro para setor têxtil

Espaço de soluções tecnológicas, em São Paulo, foi inaugurado para acelerar a expansão dos negócios de impressão digital no segmento

No espaço estão disponíveis impressoras sustentáveis capazes de consumir menos água e reduzir a emissão de gás carbono No espaço estão disponíveis impressoras sustentáveis capazes de consumir menos água e reduzir a emissão de gás carbono  - Foto: Divulgação

A Epson tem agora um Centro de Soluções Tecnológicas voltado para o setor têxtil. A companhia de equipamentos eletrônicos inaugurou um novo espaço moderno que tem o objetivo de acelerar a expansão global dos negócios de impressão digital no segmento, contribuindo para o desenvolvimento mais sustentável e tecnológico do setor têxtil.

O Centro fica localizado no município de Barueri, na Região Metropolitana de São Paulo. No espaço estão disponíveis impressoras que utilizam de tinta pigmentada e que são capazes de consumir 90% menos água que as plantas industriais tradicionais, reduzir em 40% a emissão de carbono, ocupando dez vezes menos espaço físico. Caso uma produção de alguma marca fosse feita no espaço, o Centro de Soluções da Epson seria capaz de produzir 200 mil metros quadrados de tecido estampado, 20 mil camisas em um espaço de 200 metros quadrados.

Leia também:
Huawei, uma gigante da tecnologia no centro da guerra comercial entre EUA e China


Com os equipamentos a Epson tem o objetivo de mostrar ao mercado que é possível atuar com qualidade e de forma sustentável. As estamparias analógicas consomem em média de 80 a 200 litros de água por quilograma de tecido estampado, enquanto a impressão digital com tinta pigmentada utiliza apenas dois litros.

Para o presidente da Epson, Fábio Neves, a inovação no setor têxtil é importante para que o segmento tenha uma melhor atuação prezando também pela sustentabilidade. “Temos que estar preocupados com o meio ambiente, olhar pra o futuro do nosso planeta. É uma inovação, queremos através dele fomentar a inovação digital, ajudar a indústria a buscar um horizonte com mais sustentabilidade, com tecnologia, custo melhor e ambos os lados atingirem os objetivos de negócio”, disse.

Neves destaca ainda que para utilização do Centro não é necessário ser um cliente da Epson e que pode ser utilizado para conhecer as impressoras e desenvolver novos tipos de produtos. “Os produtos estão aqui para serem utilizados como um laboratório, no que for necessário para desenvolver a indústria têxtil, ele foi construído para ser usado e desenvolver o mercado da América Latina. Será possível trazer tecidos pra fazer amostra, trazer clientes para conhecer a tecnologia, funcionários para serem treinados, clientes ou potenciais clientes”, explicou o presidente da Epson.

O estilista Reinaldo Lourenço, participou do evento de lançamento do Centro de Soluções, e aponta que os equipamentos disponíveis podem otimizar o tempo do setor. “Eu vou poder ter um equipamento e poder fazer algo a partir do que o cliente quer, isso pode ser muito bom, vai ajudar muito e otimizar bastante tempo”.

Veja também

Ninguém acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 40 milhões
Loterias

Ninguém acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 40 milhões

Bolsa tem leve queda com ajuste do mercado à alta da Selic
Ibovespa

Bolsa tem leve queda com ajuste do mercado à alta da Selic