Escolas terão clube de programação

Já penso no meu futuro, que é ser engenheiro mecatrônico. É o meu sonho”, conta.

Gabriel Gleydison vai ser um dos primeiros alunos a integrar o PernambucodersGabriel Gleydison vai ser um dos primeiros alunos a integrar o Pernambucoders - Foto: Felipe Ribeiro

 

Se programar é emitir comandos usando um idioma que a máquina compreenda, não é exagero dizer que Gabriel Gleydison é um poliglota. Aos 15 anos, ele já sabe trabalhar com mais de cinco linguagens e é um dos astros da Robótica no ensino público estadual - já foi campeão nacional e já abriu a Campus Party. “Tenho muita medalha nas costas.

Já penso no meu futuro, que é ser engenheiro mecatrônico. É o meu sonho”, conta. Enquanto idealiza o amanhã, ele se prepara para ser um dos primeiros alunos a integrar o projeto Pernambucoders, lançado ontem pelo Governo do Estado.
Fruto de uma parceria entre Governo do Estado, Centro de Estudos de Sistemas Avançados do Recife (C.E.S.A.R.), Porto Digital, Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e iniciativa privada, o programa será implementado inicialmente em nove escolas da rede estadual. A ideia consiste na formação de clubes de programação, onde alunos serão tutorados por profissionais da área e monitores.

Os objetivos da iniciativa, segundo o secretário de Educação, Fred Amâncio, são “tornar a escola mais atrativa, estimular o interesse de crianças e jovens para a área de programação e Tecnologia da Informação e fortalecer a vocação econômica do Estado na área de TI”.

Presente na cerimônia de lançamento do projeto, o governador do Estado, Paulo Câmara, ressaltou o caráter econômico do projeto, que promete capacitar, só nesse período embrionário, dezenas de jovens. “É uma formação profissional muito sólida, que vai abrir espaços no mercado de trabalho. Hoje, há uma carência de profissionais de programação. E essa parceria vai melhorar a qualificação dos nossos alunos”, garante.

Ele acrescentou ainda que as escolas da rede estadual já reúnem as condições para que o Pernambucoders seja implementado. “A maioria já tem laboratórios de informática”, assegura.
Um dos patronos da informática em Pernambuco, o presidente do Conselho do Porto Digital, Sílvio Meira, disse estar realizando um sonho ao ver o projeto ser lançado.

 “Ou você programa, ou é programado. A maioria dos empregos do futuro vai estar diretamente associada à capacidade de você saber programar o mundo ao seu redor, da mesa de operação dos médicos aos sistemas fabris. Estamos dando um passo fundamental”, afirma.

 

Veja também

Confiança da indústria atinge maior nível em nove anos
Economia

Confiança da indústria atinge maior nível em nove anos

Questões tributárias e trabalhistas ficam de fora do marco legal de startups
Economia

Questões tributárias e trabalhistas ficam de fora do marco legal de startups