Especialista recomenda evitar dívidas

Outra dica valiosa é, antes de sair de casa, delimite o que você vai comprar

Antes hábil nas negociações, agora, emedebista tem dificuldade de barganhar soluçõesAntes hábil nas negociações, agora, emedebista tem dificuldade de barganhar soluções - Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

 

Chegou o fim de ano e, com ele, a dúvida sobre o que fazer com o 13º salário. Unanimidade entre os especialistas, a cautela na hora de gastar é palavra-chave para evitar o superendividamento. Advogado especialista em direito do consumidor, Rafael Lhewicheski recomenda priorizar as despesas essenciais, como conta de luz, água, alimentação, gás, escola, transporte e cartão de crédito. “Garantido o pagamento dessas contas mencionadas e guardando 10% do que sobrar, você pode comprar aquele presentinho para quem você ama e dormir tranquilo sem o pesadelo do endividamento”, orientou.

Mais do que isso, Lhewicheski sugere que, quando for às compras, pesquise bastante e de forma antecipada. “A pesquisa tem o potente poder de saciar a vontade e testar seu desejo de compra. Além de dar tempo para você pensar se realmente precisa ou pode comprar aquele produto sem comprometer suas despesas essenciais.

Outra dica valiosa é, antes de sair de casa, delimite o que você vai comprar, tome nota exatamente do que você procura e se atenha ao produto que você precisa comprar. Assim, evite cair em ofertas e anúncios de outros itens que você não procura”, aconselhou.

 

Veja também

Ciclo 3: Caixa paga auxílio emergencial para nascidos em outubro
Auxílio Emergencial

Ciclo 3: Caixa paga auxílio emergencial para nascidos em outubro

Emprego na construção é o maior para setembro nos últimos oito anos
Economia

Emprego na construção é o maior para setembro nos últimos oito anos