Retomada

Estudar para concurso exige foco

Após dois anos, os concursos públicos no Brasil voltam a ser realizados

Concursos públicosConcursos públicos - Foto: Arthur Mota / Folha de Pernambuco

Leia também

• Presidente veta projeto que suspende prazo de validade de concursos

• Concursos do IBGE com mais de 200 mil vagas para o Censo 2022 atingem um milhão de inscritos

• Congresso decide por suspensão do prazo de validade de concursos

Após dois anos de pandemia - e a consequente suspensão de vários concursos públicos, até como forma de conter a disseminação do coronavírus -, 2022 dá sinais de que esse quadro será revertido. Atualmente, em todo o País, mais de 100 concursos estão em andamento, inclusive em Pernambuco – a exemplo dos que são promovidos por prefeituras como as de Petrolina e Sanharó.

Há também a expectativa de que sejam lançados, ainda este ano, concursos para o Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (DER) e para a Secretaria de Educação do Estado. Mas depois de tanto tempo esperando, o que um candidato ao serviço público precisa fazer além de estudar, estudar e estudar muito? Quais seriam os diferenciais que ele pode buscar para ter mais chances nessa disputa tão acirrada?

“Uma rotina de estudos focada e saudável prevê de três a quatro horas de dedicação por dia, lembrando: com hora determinada para ficar mais difícil de falhar. Por exemplo: das 8h às 11h. E não quatro horas aleatórias, pois, quando fazemos assim, empurramos o estudo ‘com a barriga’ até não mais sobrar tempo”, alerta a professora Fabiana Ferreira – que atua na área de cursos preparatórios para concursos.

 

Fabiana explica que é importante, sempre que possível, que o aspirante a funcionário público procure fazer aulas específicas com professores especializados nos assuntos das provas. “Na hora de escolher os professores, seja cirúrgico”. Segundo a professora, muitas vezes, antes até de sair o edital, já uma previsão de qual concurso será realizado. Por isso, é importante começar a estudar cedo. E quando o edital for publicado, é hora de realizar os últimos ajustes tais como assuntos que escaparam,  mais exercícios,  cursos de testes,  grupos de estudos para revisão em grupo, entre outros.

Saúde mental

Outra questão fundamental que nenhum concurseiro pode esquecer é cuidar da sua saúde mental. A pressão é tão grande que, na hora da prova, tudo pode acontecer. "O nível de ansiedade dos concurseiros é terrível. Muitas vezes, isso é provocado pela própria falta de organização da administração pública ou das instituições realizadoras", relata psicopedagoga Rossana Barreira - que atua no apoio de estudantes em suas diversas fases, o que inclui aqueles que vão fazer a prova do Enem, concursos e até mesmo médicos recém-formados buscando uma residência.

Rossana ressalta que é importante direcionar o tempo de forma adequada, que garanta, por exemplo, um dia completamente livre no final de semana, fazer alguma atividade física duas vezes por semana e cuidar do sono. “Ter um acompanhamento terapêutico é fundamental. Uma rotina bem planejada e organizada traz segurança, praticidade e otimiza o tempo”, reforça a psicopedagoga.

Veja também

Caixa: Conselheira relata gritos, tapas na mesa e intimidação em reuniões com Guimarães
Caixa

Caixa: Conselheira relata gritos, tapas na mesa e intimidação em reuniões com Guimarães

Petrobras: novo presidente não comparece em reunião do Conselho
Economia

Petrobras: novo presidente não comparece em reunião do Conselho