EUA não vão mais apoiar o ingresso do Brasil na OCDE, diz agência

Ele acrescentou que os Estados Unidos apoiam só a Argentina e a Romênia

Bandeira dos EUABandeira dos EUA - Foto: YouTube

O governo dos Estados Unidos não vai mais apoiar o Brasil para o ingresso na Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Econômico (OCDE), diz a agência de notícias Bloomberg.

O secretário de Estado, Mike Pompeo, rejeitou o pedido de discutir a entrada do Brasil no clube dos países mais ricos do mundo de acordo com uma carta que foi enviada ao secretário-geral da OCDE, Ángel Gurría, no dia 28 de agosto e a que a Bloomberg teve acesso.

Mike Pompeo acrescentou que os Estados Unidos apoiam só a Argentina e a Romênia. Segundo fontes do governo, a indicação da Argentina não é novidade. Desde os primeiros contatos da gestão de Jair Bolsonaro, os auxiliares do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deixaram claro que a Argentina seria o país indicado
pelos americanos.

Leia também:
Diplomata teria sido impedido de testemunhar na investigação contra Trump
EUA e China irão retomar negociações comerciais


A Romênia é uma indicação dos europeus. Há 40 dias, dizem pessoas ligadas à equipe econômica, o ministro da Economia, Paulo Guedes, foi informado por um representante do governo americano de que a indicação da Argentina ocorreria em breve.

Em março deste ano, o presidente Trump afirmou publicamente que endossaria a campanha brasileira para o ingresso na OCDE. Em troca de obter o apoio dos Estados Unidos, o Brasil prometeu abrir mão de seu "tratamento especial e diferenciado" na  Organização Mundial de Comércio (OMC), que dá ao país maiores prazos em acordos comerciais e outras flexibilidades.

Uma das medidas efetivamente adotadas pelo governo brasileiro foi elevar para 750 milhões de litros, ante 600 milhões anteriormente, a cota para importações anuais de etanol sem tarifa. A medida vigorará por 12 meses e foi comemorada pelo presidente americano, Donald Trump, já que os Estados Unidos são os principais exportadores de etanol para o Brasil.

Veja também

TJPE libera realização de provas de Concurso Público em Gravatá
Justiça

TJPE libera realização de provas de Concurso Público em Gravatá

Carrefour anuncia que vai deixar de usar seguranças terceirizados
Serviço nas lojas

Carrefour anuncia que vai deixar de usar seguranças terceirizados