Evento do Ministério da Agricultura no Recife explica novas regras para fabricantes de cerveja

Segundo a Chefe de Fiscalização Federal de Bebidas do Ministério, Sara Melo, no sistema de registro anterior, o processo era todo feito através de papel e agora será online

Evento é voltado para fabricantes não regularizadosEvento é voltado para fabricantes não regularizados - Foto: Reprodução/Internet

Um encontro voltado à orientação sobre o registro para fabricantes produzirem e comercializarem bebidas será realizado para empresas que ainda possuem dúvidas ou aquelas que ainda não são cadastradas para a comercialização dos produtos. O encontro acontece no dia 7 de fevereiro, quinta-feira.

O evento está sendo pensado para divulgar a nova Instrução Normativa (IN) - nº 72 de 2018 - e detalhar as mudanças que ocorreram na parte de registro e estabelecimento. O registro continua sendo feito através do sistema do Ministério da Agricultura, o Sipeagro (Sistema Integrado de Produtos e Abastecimentos Agropecuários)

Segundo a Chefe de Fiscalização Federal de Bebidas do Ministério, Sara Melo, no sistema de registro anterior, o processo era todo feito através de papel. “Com a chegada do novo sistema, o procedimento pode, agora, ser realizado no computador. Além disso, os registros de produto serão agilizados, porque serão tratados de forma automática. Esse processo vai facilitar o andamento dos registros” ressalta.

Leia também:
Saiba como manter a qualidade da cerveja no verão
Olinda receberá o 1º Festival de Cerveja Artesanal de Mercado
Cervejas terão rótulos com os ingredientes usados na fabricação


O fabricante vai fazer o processo de registro sem precisar da análise do fiscal. No entanto, se o fiscal tiver dúvida sobre o produto, ele deve pedir o material em falta. 
Ainda segundo Sara, a fiscalização é feita anualmente. “Os fiscais vão até a empresa, se o fabricante não tiver registro, o estabelecimento é fechado até que se regularize, e uma multa de no mínimo R$ 2.000 pode ser aplicada”, explica a chefe de fiscalização.

Para Tuca Moller, responsável pela gestão de marca da cervejaria Frida Haus, o registro é importante para a segurança do consumidor, apesar de ter enfrentado dificuldade no processo de regularização. “O mercado cervejeiro é muito criativo, e o MAPA tem certa dificuldade em aprovar alguns produtos alimentícios utilizados na produção de cerveja”, ressalta a gestora, enfatizando que é preciso haver uma aprovação mais objetiva, apesar de considerar esse processo uma questão de tempo a ser flexibilizado pelo Ministério.

O registro pode ser feito de forma gratuita. O fabricante precisa entrar no sistema do Ministério da Agricultura e validar o preenchimento, para que o registro seja analisado pelo ministério. O encontro será realizado pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento em Pernambuco (MAPA).

Serviço:
Evento: Encontro sobre Regularização da Produção e Comercialização de Bebidas
Quando: dia 07 de fevereiro, a partir das 8h
Onde: na sede da SFA-PE, Avenida General San Martin, 1000
Informações: (81) 3236.8540 e 8545

Veja também

Vacina é a política econômica mais eficiente, diz presidente do Santander
Economia

Vacina é a política econômica mais eficiente, diz presidente do Santander

TCU aponta ilegalidade em uso de dinheiro do SUS para distribuir cloroquina e cobra Pazuello
Saúde

TCU aponta ilegalidade em uso de dinheiro do SUS para distribuir cloroquina e cobra Pazuello