Ex-presidente da Vivo vira executivo da Vivendi

Sua missão será coordenar a integração entre as áreas de infraestrutura (redes de telefonia e internet) e distribuição de conteúdo

Humberto Costa (PT) é líder do PT no SenadoHumberto Costa (PT) é líder do PT no Senado - Foto: Roberto Stuckert Filho

O ex-presidente da Vivo Amos Genish assumiu o cargo de chief convergence officer (COO) do grupo de mídia francês Vivendi. Sua missão será coordenar a integração entre as áreas de infraestrutura (redes de telefonia e internet) e distribuição de conteúdo.
A Vivendi é um dos maiores grupos de mídia do mundo. Hoje, é dona de produtoras de cinema e de canais de TV e da gravadora Universal. Maior acionista da Telecom Italia, controla, indiretamente, a TIM Brasil.

Por isso, Genish terá de ficar um ano sem participar das decisões operacionais da TIM, concorrente da Vivo, em presa que deixou no fim do ano passado.Essa condição fez parte da negociação de Genish com a Telefónica, operadora espanhola que é dona da Vivo. A tele brasileira é líder de mercado e foi presidida por Genish desde 2015, quando o executivo foi escolhido para coordenar a fusão da Vivo com a então adquirida GVT.

Genish fundou a GVT, em 1999. A empresa cresceu tanto que foi alvo de uma disputa entre Telefónica e Vivendi. A empresa francesa levou a melhor e comprou a GVT, em 2009. Genish ficou no comando, e a tele continuou crescendo oferecendo principalmente serviços de internet em banda larga de altíssima velocidade (acima de 15 Mbps).

Em 2013, a Vivo comprou a GVT da Vivendi, que, em pagamento, recebeu praticamente todas as ações da Telefónica na Telecom Italia, dona da TIM.

Veja também

Empresas e Start-ups - Os Conselheiros dos novos tempos
Diplomacia Econômica

Empresas e Start-ups - Os Conselheiros dos novos tempos

Investidor precisa de mais diversificação para vencer a inflação, dizem analistas
Economia

Investidor precisa de mais diversificação para vencer a inflação, dizem analistas