coronavírus

Pernambucana investe durante pandemia e faz sucesso com máscaras infantis

A maioria dos equipamentos de proteção foi vendida para escolas

Josicleide Marinho produzindo mascarasJosicleide Marinho produzindo mascaras - Foto: Divulgação

Com a expectativa para a volta às aulas, a preocupação com a proteção das crianças em meio à pandemia do novo coronavírus se tornou importante. Para atender aos pais e instituições de ensino, a assistente em Recursos Humanos Josicleide Marinho, 27, moradora de Carpina, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, resolveu investir na microempresa JM Personalizados e produzir máscaras para os pequenos.

A empreendedora, que conta com a ajuda de outros 26 profissionais, já vendeu cerca de 20 mil unidades para escolas da região. O catálogo, que alia diversão com proteção, conta com mais de 80 modelos, com diferentes tamanhos e estilos.

Para conquistar as crianças, os super-heróis são os protagonistas nos designs das máscaras. “Os pais sempre se queixam que os filhos não se adaptam a esta nova rotina de usar máscara. Diante de tantos relatos, usamos uma forma criativa e lúdica, para que o público infantil adotasse os cuidados nesta época da pandemia”, conta a empreendedora.

A maior procura pelas máscaras infantis é dos pais, responsáveis e dos diretores de escolas. “Estamos vivenciando dias difíceis. A proteção dos nossos filhos é algo primordial. Através dessa iniciativa temos visto o resultado de crianças que adaptam-se a rotina de usar a máscara de proteção e como consequência pais mais seguros”, afirma Josicleide.

Os produtos são comercializados exclusivamente por meio do perfil no Instagram (@JM.Personalizados.MascaraNinja), no varejo e atacado, com valores que variam de R$ 4 a R$ 8. 

Veja também

Guedes anuncia debandada e saída de dois secretários especiais da Economia
brasil

Guedes anuncia debandada e saída de dois secretários especiais da Economia

Bolsonaro assina projeto de lei para estimular navegação de cabotagem no Brasil
governo

Bolsonaro assina projeto de lei para estimular navegação de cabotagem no Brasil