Folha Conteúdo

Fábrica de software da MV mantém o Recife na ponta da inovação no mercado da saúde

Sediada no Recife, Pernambuco, a fábrica de softwares da MV possui 11.000m² de área construída e mais de 800 profissionais

Foto: Divulgação

Recife é referência em tecnologia. É através das empresas abarcadas na cidade que são feitos softwares e aplicativos que alimentam diversas instituições no Brasil, tornando mais fácil a vida dos brasileiros. Referenciado como "Vale do Silício” do País, a capital pernambucana é responsável por grande parte dos softwares e ferramentas digitais que são produzidas no Brasil.

Além disso, Recife também foi apontado como uma das seis cidades no mundo que lideram a construção do futuro da indústria de TI, de acordo com o portal internacional Restof World. Se no cenário geral o papel de protagonismo é claro, na saúde também não poderia ser diferente.

É na capital pernambucana que são produzidos softwares que moldam e fazem a saúde brasileira funcionar tanto na esfera pública quanto na privada, otimizando hospitais e facilitando a vida dos profissionais de saúde.

Uma destas empresas que atua diretamente na transformação da saúde é a MV, líder em desenvolvimento de softwares para o setor na América Latina. Sediada no Recife, Pernambuco, a "fábrica” de softwares da MV possui 11.000m² de área construída e mais de 800 profissionais, de onde saem ferramentas que auxiliam na gestão de clínicas, hospitais e operadoras no País.

Com metade dos funcionários em solo pernambucano, a MV conta também com escritórios em Fortaleza (CE), Cascavel (PR), São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), Vitória (ES), Teresópolis (RJ) e Blumenau (SC).

Andrey Abreu, da MVAndrey Abreu, da MV

“Produzimos softwares que impactam diariamente na vida dos brasileiros, do momento que marcam uma consulta até a passagem por um hospital, permeando todos os processos da cadeia de atendimento do paciente. São tecnologias inovadoras e extremamente necessárias que possuem um toque pernambucano em sua construção”, explica Andrey Abreu.

Responsável por produzir o Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP), eleito seis vezes o melhor da América Latina pelo instituto americano KLAS e o Command Center, primeiro do Brasil a fazer o monitoramento em tempo real da gestão das instituições de saúde, a MV tem impactado a vida de milhões de brasileiros, estando dentro de um ecossistema inovador e tecnológico.

Considerando todos os produtos e softwares, a empresa conta atualmente mais de 2,6 mil clientes,estando presente em grandes hospitais do Brasil como o Mater Dei (MG), Moinhos de Vento (RS) e Nove de Julho (SP). No Recife, a MV atende o Hospital Português, o Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira – IMIP, o Unimed RecifeIII,  o primeiro hospital digital da América Latina e outros.

“O Brasil é um país de dimensões continentais e desafios igualmente grandes. Por isso precisamos da tecnologia para aproximar as pessoas e oferecer a elas os melhores e mais rápidos serviços, principalmentena área da saúde que tem sido tão discutida e questionada nos últimos anos”, comenta Abreu.

Toda a tecnologia produzida é fruto de um trabalho de inovação, que agora também está de cara nova. Recentemente a organização lançou uma nova marca e novo slogan, que aliam a tradição com o olhar para o futuro. A missão é, nos próximos anos, transformar ainda mais instituições na saúde, que estão buscando cada vez mais entrar no mundo digital.

Para mais informações, acesse o site da MV.

Veja também

Microsoft será cliente da Intel em seu negócio de chips sob encomenda
TECNOLOGIA

Microsoft será cliente da Intel em seu negócio de chips sob encomenda

Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 97 milhões nesta quinta-feira (22)
LOTERIA

Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 97 milhões nesta quinta-feira (22)