Facebook é alvo de processo por violar dados no caso Cambridge Analytica

Com dados dos usuários da rede social, a Cambridge conseguiu montar perfis de eleitores a serem bombardeados com mensagens políticas dentro da plataforma

FacebookFacebook - Foto: AFP

O procurador-geral do Distrito de Colúmbia, Karl Racine, entrou com uma ação nesta quarta (19) contra o Facebook por ter permitido que a consultoria política Cambridge Analytica tivesse acesso a dados pessoais de milhões de usuários da rede social sem autorização deles.

Com dados dos usuários da rede social, a Cambridge conseguiu montar perfis de eleitores a serem bombardeados com mensagens políticas dentro da plataforma. A decisão é o maior passo dado até agora por autoridades dos EUA no sentido de punir a empresa por seu envolvimento com a consultoria. O Facebook está sujeito a multas ainda mais pesadas e a outras punições enquanto prosseguem as investigações em níveis federal e estadual.

Leia também:
Facebook anuncia vazamento de fotos que afetou até 6,8 milhões de usuários
Parlamentares britânicos acusam Facebook de dar acesso a dados de usuários


O processo é o mais recente problema a atingir o Facebook, que tem recebido fortes críticas pela forma como gerencia as informações pessoais de quem usa a rede.
Na última sexta (14), a empresa admitiu que algumas fotos de usuários podem ter sido acessadas de forma imprópria por outros aplicativos.

Veja também

Venda de livros pela internet cresce 44% em 2020
Economia

Venda de livros pela internet cresce 44% em 2020

Zara fechará lojas menores no Brasil e focará em vendas online
Economia

Zara fechará lojas menores no Brasil e focará em vendas online