Facebook muda política de privacidade e usuário poderá deletar dados

Medida é instaurada antes da entrada em vigor da nova regulação da União Europeia sobre proteção de dados

FacebookFacebook - Foto: Norberto Duarte / AFP

Mergulhado em um escândalo envolvendo a utilização irregular de dados que já significou a perda de US$ 100 bilhões em valor de mercado em menos de duas semanas, o Facebook anunciou nesta quarta-feira (28) uma série de mudanças na política de privacidade para dar aos usuários mais controle sobre suas informações.

Antes da entrada em vigor da nova regulação da União Europeia sobre proteção de dados, em maio, a rede social vai incluir um novo menu que permitirá editar informações que os usuários compartilham e deletar dados. Também possibilitará que baixem seus dados e transfiram para outros serviços.

Leia também:
UE dá prazo para resposta do Facebook sobre o uso de dados de usuários com fins políticos
Comissão dos EUA confirma investigação sobre práticas do Facebook


"A última semana mostrou o quanto precisamos trabalhar para garantir que nossas políticas sejam respeitadas, e ajudar as pessoas a entender como o Facebook funciona e as escolhas que elas têm sobre seus dados", afirmaram, em comunicado, Erin Egan, vice-presidente responsável pela privacidade do Facebook, e Ashlie Beringer, diretora jurídica adjunta da rede social.

Veja também

237 mil trabalhadores com salário reduzido têm atraso em benefício do governo
economia

237 mil trabalhadores com salário reduzido têm atraso em benefício do governo

Agências do INSS não abrem nesta quarta-feira (28)
inss

Agências do INSS não abrem nesta quarta-feira (28)