Negócios

Facebook vai pagar por notícias no Reino Unido

Ferramenta "Facebook News" está em negociação também em outros países, como Alemanha e França

FacebookFacebook - Foto: Agência Brasil

O Facebook anunciou, nesta terça (1º), que vai pagar por notícias publicadas por veículos de jornalismo profissional no Reino Unido. A rede social terá um espaço dedicado ao noticiário nacional e local a partir de janeiro de 2021.

A empresa diz que vai investir em conteúdos que ainda não estejam disponíveis em sua plataforma. Há alguns meses, a gigante de tecnologia anunciou que o Brasil estava entre os países considerados para a iniciativa, chamada Facebook News. Não há informações sobre a chegada do recurso.

O primeiro grupo de jornais, revistas e sites a participar do modelo no Reino Unido inclui The Economist, Conde Nast, ESI Media, Guardian Media Group, Hearst, Iliffe, JPI Media, Midland News Association, Reach, STV e Archant.

Em comunicado, a companhia afirma que também incluirá conteúdo sobre estilo de vida de marcas como Harpers, Cosmopolitan, Wired, GQ, Glamour, Vogue e Tatler.

Em outubro de 2019, Mark Zuckerberg, presidente do Facebook, anunciou o lançamento nos Estados Unidos, que conta com uma série de parceiros tradicionais, como Washington Post, Wall Street Journal, Business Insider, BuzzFeed e sites de jornalismo local.

A medida é uma forma de compensar financeiramente empresas que alimentam a rede social com conteúdo noticioso próprio e não recebem parte da verba publicitária obtida pela rede social com a venda de anúncios.

À época, o convite para o lançamento colocava Zuckerberg ao lado de Robert Thomson, presidente da News Corp. de Rupert Murdoch, que publica o WSJ e outros jornais. Ambos cobravam há anos uma compensação das empresas de tecnologia.

A empresa não dá detalhes sobre contratos e remuneração. Há cerca de um ano, o site americano Vox publicou que a quantia paga a alguns veículos chegaria a US$ 3 milhões (R$ 15,8 milhões) por ano. A receita do Facebook no último trimestre foi de US$ 21,5 bilhões (R$ 113,4 bilhões).

O Facebook News é como uma divisão na rede social que oferece a usuários histórias de acordo com seus interesses, filtrados por algoritmos. Também há destaque para resumos diários e informações sobre tópicos urgentes.

O Facebook afirma que mais de 95% do tráfego que o Facebook News entrega aos editores americanos vem de novos públicos, ou seja, de pessoas que não haviam interagido com os meios de comunicação no passado. Segundo a empresa, negociações também ocorrem na França e na Alemanha.

Em junto deste ano, o Google anunciou medida semelhante para o jornalismo profissional. Entre os países confirmados para a ferramenta estão Alemanha, Austrália e Brasil, onde participarão da iniciativa jornais regionais como o Estado de Minas e A Gazeta, do Espírito Santo.

Veja também

Grupo farmacêutico Roche anuncia fechamento de fábrica no Brasil
Medicamentos

Grupo farmacêutico Roche anuncia fechamento de fábrica no Brasil

Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena
Loteria

Apostador de Fortaleza acerta os seis números da Mega-Sena