Fazenda deverá recomendar que Temer vete incentivos extras a Norte, Nordeste e Centro-Oeste

Projeto de lei que prevê ampliação de benefícios fiscais a empresas nestas regiões foi aprovado na terça (11) e terá impacto de R$ 3,5 bilhões

O ministro da Fazenda, Eduardo GuardiaO ministro da Fazenda, Eduardo Guardia - Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O Ministério da Fazenda deverá recomendar que o presidente Michel Temer vete a ampliação de benefícios fiscais a empresas que se instalem no Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Projeto de lei aprovado na noite desta terça-feira (11) na Câmara deverá ter um impacto de R$ 3,5 bilhões, segundo cálculos da Fazenda. As despesas não estão previstas no Orçamento de 2019.

"Temos que avaliar se está ou não adequado à Lei de Responsabilidade Fiscal, que determina a necessidade de compensação de benefícios que não estão previstos no Orçamento na análise que vamos fazer agora", disse o ministro da Fazenda Eduardo Guardia. O projeto prevê que novos projetos tenham acesso ao benefício até 2023 e ainda estende o desconto de impostos a empresas instaladas no Centro-Oeste.

O entendimento legal da Fazenda é que, para contemplar a ampliação dos benefícios, seria necessário que o governo aumentasse alguma alíquota de imposto ou cortasse algum outro benefício, o que não está no radar. Não seria possível, por exemplo, cortar alguma outra despesa para fazer a compensação.

Leia também:
Multinacionais têm até dia 31 para informar dados cadastrais à Receita
Fazenda lista 21 desafios para acelerar crescimento nos próximos anos
Fazenda sugere fim do abono salarial e revisão do reajuste do mínimo
Aumentam empresas habilitadas a ofertar área de exploração de petróleo


Foi o mesmo o que aconteceu quando o governo abriu mão de impostos para reduzir o preço do diesel, como parte do acordo para cessar a greve dos caminhoneiros. Na ocasião, o governo retirou benefícios a setores exportadores. "Não tenho instrumentos para fazer isso, por isso vamos avaliar o projeto de lei aprovado ontem [terça (11)]. Vamos analisar, mas estou externando minha preocupação com os requerimentos da lei de responsabilidade fiscal", disse.

Veja também

Prazo para débito automático do IR desde a primeira cota termina nesta segunda
Imposto de Renda

Prazo para débito automático do IR desde a primeira cota termina nesta segunda

Pandemia trava avanços de jovem no mercado de trabalho
Coronavírus

Pandemia trava avanços de jovem no mercado de trabalho