FCA na briga para ser a líder de mercado

Estratégia do novo gestor da FCA para a América Latina inclui consolidar a marca Jeep e ampliar as vendas da Fiat

Antonio Filosa, o novo CEO da FiatAntonio Filosa, o novo CEO da Fiat - Foto: Gustavo Gloria/Folha de Pernambuco

Um novo gestor assumiu a presidência da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) para a América Latina. Com 20 anos trabalhando na Fiat, o novo CEO, Antonio Filosa, entra para consolidar a Jeep, aumentar o volume de vendas da Fiat e, assim, tornar a FCA uma líder no mercado. Para a fábrica da Jeep, no município de Goiana, a expectativa é que este ano a produção fique em torno de 200 mil veículos. A capacidade total de produção, atualmente na unidade, é de 250 mil automóveis por ano. Apenas no mês de abril, a FCA expandiu as vendas em 15,8%, comparado ao mês de março.

De acordo com Filosa, a estratégia adotada será de multimercado. “Dependendo da Argentina, que é um grande mercado, mas atravessa uma dificuldade financeira, a nossa previsão é que este ano exportemos cerca de 50 mil veículos para Argentina, Chile e Colômbia apenas a partir da fábrica de Goiana. Mas isso dependerá da volatilidade da Argentina”, disse o novo presidente. A quantidade de automóveis a serem comercializados a partir do Brasil este ano está em torno de 2,4 milhões, segundo as previsões do grupo.

Leia também:
Fiat Chrysler Automobiles ganha novo dirigente na América Latina


No mês de abril, o grupo emplacou 37.355 veículos, o que representou uma participação de mercado de 17,8%. “Os clientes e as concessionárias desejam modernização, eficiência e qualidade. Vamos nos aproximar ainda mais desse mercado para transformar nossa estratégia em serviços. E com o Produto Interno Bruto (PIB) aumentando, o desemprego caindo e a economia sendo retomada, a aposta para o crescimento de compra está maior”, comentou Filosa.

Entretanto, algumas questões para melhoria da empresa precisam ser realizadas. “Não só em Pernambuco, como no Brasil em geral, é preciso haver uma infraestrutura melhor, seja de distribuição de energia elétrica e da própria logística rodoviária”, pontuou o novo presidente, complementando que em junho deste ano a empresa vai anunciar investimos globais, com importantes parcelas para a fábrica da Fiat, em Betim, Minas Gerais, e em Goiana. A inauguração do terceiro turno da Jeep em Pernambuco, por exemplo, é uma aposta de demanda futura.

Rota 2030
Programa do Governo Federal que definirá metas para indústria automotiva, concedendo créditos tributários às empresas, o Rota 2030 é bem avaliado na visão de Filosa. “É uma estratégia prioritária, uma grande oportunidade industrial de desenvolvimento para o Brasil. Esperamos que o programa seja aprovado”, disse Filosa.

Veja também

Magalu compra mais uma empresa e anuncia entrega em até 1 hora
Negócios

Magalu compra mais uma empresa e anuncia entrega em até 1 hora

MP da Eletrobras é 'onerosa', mas melhor que nada, diz Salim Mattar, ex-secretário de Guedes
Privatização

MP da Eletrobras é 'onerosa', mas melhor que nada, diz Salim Mattar, ex-secretário de Guedes