Abertura do verão

Feriadão deve lotar praias e hotéis no Litoral de Pernambuco

Primeiro fim de semana após retomada do comércio de praia será um feriadão

Vista aérea da praia de Porto de Galinhas, em IpojucaVista aérea da praia de Porto de Galinhas, em Ipojuca - Foto: Divulgação/Prefeitura de Ipojuca

O feriadão da Independência do Brasil, celebrada na próxima segunda-feira (7), desperta a atenção das prefeituras das cidades litorâneas de Pernambuco, no contexto da pandemia de Covid-19 e não recomendação de aglomerações, além do distanciamento social. 

A data é considerada popularmente a "abertura do verão" e costuma arrastar multidões às praias. Este será o primeiro fim de semana depois da retomada do comércio de praia nos 187 quilômetros de litoral pernambucano e será justamente um feriadão. 

O fluxo de turistas nas principais praias do Litoral deve aumentar já a partir desta sexta-feira (4), dia em que parte dos que vão viajar no feriado devem se deslocar. Estimativas da concessionária Rota do Atlântico indicam que cerca de 75 mil carros devem transitar pela via, que dá acesso às principais praias do Litoral Sul do Estado. 
 


Em Ipojuca, no Litoral Sul, a Secretaria de Turismo já realiza ações de conscientização desde a retomada e prepara uma campanha especial para a segunda-feira (7). Intitulada “Eu respeito #UseMáscara”, a ação teve início nas redes sociais e entregará máscaras em diversos pontos da orla da cidade, especialmente nas praias de Porto de Galinhas e Muro Alto, no feriado. Borrifadores com álcool 70 também serão utilizados para promover a higienização das mãos.

Desde a retomada, na última segunda-feira (31), a prefeitura realiza ações de conscientização com barraqueiros e turistas, como destaca a secretária Carol Vasconcelos. As ações vêm dando resultado, segundo a gestora. “Verificamos que os trabalhadores estão conscientes, utilizando luvas, máscaras e álcool em gel nas mesas. Nossa equipe entrevistou diversos turistas que se mostraram satisfeitos, reconhecendo essa preocupação”, destaca Carol.

A Vigilância Sanitária de Ipojuca ainda vistoria as cozinhas onde são preparados os alimentos consumidos nas praias. Com apoio da Guarda Municipal, fiscais da cidade também observam itens como a presença da quantidade máxima de quatro cadeiras por guarda-sol, cardápios plastificados e o álcool em gel para os clientes. Para o feriado, a cidade ainda prepara um aumento de 30% no efetivo da Guarda Municipal e de 50% no número de salva-vidas.

Um dos principais destinos turísticos de Pernambuco, a praia de Porto Galinhas, em Ipojuca, já tem a rede hoteleira com 60% da capacidade garantida para o feriado, como destaca o Porto de Galinhas Convention & Visitors Bureau, entidade que atua em prol do desenvolvimento turístico da região. O número representa quase a totalidade da capacidade disponível, uma vez que hotéis podem atender, neste momento, com 70%.

Pontal da Ilha de ItamaracáPontal da Ilha de Itamaracá, no Litoral Norte (Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco)

Já na Ilha de Itamaracá, no Litoral Norte, a rede hoteleira está lotada - dentro da limitação de 70% da capacidade por causa da Covid-19 - desde a semana passada, como destaca o secretário municipal de Turismo, Cultura e Eventos, Bruno Reis.

“Sabemos que a demanda é muito grande, é um alto volume de pessoas que quer ir à praia. A movimentação vai ser muita intensa e teremos um trabalho redobrado”, destaca o gestor, acrescentando que a prefeitura reforçará as ações conduzidas pela Vigilância Sanitária durante o feriado.

“Desde que abrimos a ponte [localizada na PE-035, que dá acesso à Ilha de Itamaracá], agentes orientam diariamente e visitam bares, restaurantes e todo o comércio. Vamos intensificar agora no feriado porque vem muita gente de fora”, explica Bruno. Segundo o secretário, em feriadões como o da Independência, a população da ilha salta de 25 mil para 80 mil pessoas - no Carnaval chega a 150 mil.

O Forte Orange, fechado para a visitação pública por causa do coronavírus e um dos principais pontos turísticos da ilha, deve reabrir na segunda-feira. “A previsão para a reabertura segue para 7 de setembro. Estamos aguardando materiais como placas de aviso e orientação, álcool gel, máscaras, pias e luvas. O forte só vai ser reaberto se tivermos as condições de cumprirmos os protocolos”, finaliza Bruno Reis.

Gerente da Pousada Ruínas do Pilar, localizada em Itamaracá, Matilde Montano conta à reportagem que todos os 11 quartos disponíveis no estabelecimento estão lotados desde agosto para o feriadão de 7 de setembro. “Em agosto, assim que começou a liberação para a ilha, o povo já começou a procurar a disponibilidade [para o feriado]. Estamos tendo muita procura, o telefone não para de tocar”, comemora.

A gerente ressalta ainda que a procura segue alta para os próximos feriadões do ano, como de Nossa Senhora Aparecida, em outubro. “Até o final do ano os clientes estão procurando. Durante a semana o movimento ainda está calmo e não como era antes, mas a procura está grande para fim de semana e feriado”, acrescenta Matilde.

Veja também

Intenção de consumo das famílias pernambucanas recua em outubro
Consumidor

Intenção de consumo das famílias pernambucanas recua em outubro

Lucro da Vale mais que dobra e vai a R$ 15 bilhões
Economia

Lucro da Vale mais que dobra e vai a R$ 15 bilhões