Fim do ano aquece mercado de câmbio

Com vendas em alta, casas de troca de moedas do Recife esperam um Réveillon melhor

Teresa Leitão em Camaragibe durante reunião com o prefeito MeiraTeresa Leitão em Camaragibe durante reunião com o prefeito Meira - Foto: Divulgação

 

A dois meses do final do ano, casas de câmbio e empresas de turismo pernambucanas já preveem um Réveillon mais próspero que o de 2015. As empresas melhoraram suas expectativas ao ver crescer a procura por moedas e pacotes de viagens internacionais, que ficaram emperrados no ano passado. E as boas vendas, segundo especialistas, refletem a confiança na melhora da economia brasileira e o momento favorável ao câmbio.

“Com a crise, as vendas sofreram uma diminuição de quase 40% porque as pessoas estavam receosas em viajar no ano passado. Mas, desde setembro, já percebemos uma melhoria. Com as mudanças na economia e na política, neste ano, houve um crescimento de 25% a 30% na procura por pacotes internacionais em relação ao mesmo período do ano passado”, conta o presidente da Associação Brasileira dos Agentes de Viagens em Pernambuco (Abav-PE), Marcos Teixeira de Freitas, dizendo que os resultados positivos também refletem o aumento da oferta de voos internacionais no Recife. “Ganhamos voos diretos para Orlando e Itália”, lembra.

Outro fator fundamental para a retomada das viagens internacionais é a cotação do dólar, que depois de meses beirando os R$ 4 já marca os R$ 3,30 com certa frequência. “A moeda subiu muito no início do ano devido à incerteza política. Agora, passado o processo de impeachment, porém, está voltando ao normal, já que o mercado está com uma confiança maior no governo e na economia brasileira”, explicou o analista da Recife Câmbio Pedro Pragana, que diz estar lucrando com o bom momento do câmbio. “Registramos um aumento de 20% a 25% na procura e nas vendas da moeda em relação ao mesmo período do ano passado. Já são cerca de 70 transações diárias”, vibra.

“Esta é a melhor cotação do ano. Então, as pessoas estão aproveitando para se preparar para as viagens de dezembro e janeiro garantindo boas taxas”, completa o gerente da Boa Viagem Câmbio, Arthur Maia, garantindo que não é cedo demais para comprar as moedas das viagens de final de ano. Pragana explica que, independentemente da cotação, é sempre bom comprar aos poucos para ter um equilíbrio nas taxas de câmbio e venda. E, neste momento, é preciso aproveitar o bom humor do mercado financeiro.

“Comprar por partes é a melhor forma de reduzir o risco das transações. Hoje em dia, porém, o mercado está muito instável. Todo dia é um dia. Então, é recomendável se precaver e garantir esta cotação”, recomenda o analista da Recife Câmbio.

O também analista Aristides Bezerra da Finacap lembra, porém, que, da mesma forma que o dólar pode voltar a subir caso haja reveses na economia, a moeda pode baixar ainda mais com a recuperação do quadro fiscal e da confiança dos investidores. “Há um momento positivo no mercado, com expectativa de subida da bolsa e de queda dos juros em 2017. Então, pode haver mais quedas, que levariam o dólar até os R$ 3”, diz.

 

Veja também

Desemprego de trabalhador formal preocupa economistas
Economia

Desemprego de trabalhador formal preocupa economistas

Mega-Sena pode pagar neste sábado (31) prêmio de R$ 52 milhões
Loteria

Mega-Sena pode pagar neste sábado (31) prêmio de R$ 52 milhões