Economia

Financiadoras de crédito são interditadas no Recife

No total, seis estabelecimentos foram fiscalizados. Além dos dois interditados, dois foram notificados a apresentar documentação. Apenas dois estava regular.

Secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro EuricoSecretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico - Foto: Gustavo Gloria/Folha de Pernambuco

Dando sequência às ações de fiscalização que tiveram início em julho do ano passado, o Procon-PE interditou, na quarta-feira (3), duas empresas financiadoras de crédito que atuavam sem licença de funcionamento no Centro do Recife. Multa pode chegar a R$9,5 milhões.

Segundo a gerente de fiscalização do Procon, Danyelle Sena, as empresas terão o prazo de dez dias para apresentar a documentação, caso contrário, ficarão fechadas até se regularizarem e ainda podem ser multadas em valores que vão desde R$ 1.050 a R$ 9,5 milhões. “Para funcionar, as lojas precisam ter autorização do Banco Central e ter contratos com os bancos para os quais oferecem empréstimos”, explicou.

Leia também:
Procon-PE interdita mais duas empresas financiadoras de crédito

Dos estabelecimentos visitados pela equipe do órgão vinculado à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, apenas dois funcionavam de forma regular, os demais foram notificados a apresentar documentação. “Não vamos tolerar essas práticas. A grande maioria que procura esses lugares são os mais pobres, que desconhecem algumas informações e acabam pegando empréstimos com taxas abusivas”, explicou o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, que acompanhou a fiscalização.

Veja também

Comitê da Petrobras aprova nome de Caio Andrade para presidência
Novo comando

Comitê da Petrobras aprova nome de Caio Andrade para presidência

Sociedade Civil lança VI Relatório Luz no dia 30
Desenvolvimento sustentável

Sociedade Civil lança VI Relatório Luz no dia 30