Crise

FMI: guerra na Ucrânia e inflação desacelerarão o crescimento mundial em 2022 e 2023

"Estamos diante de uma crise em cima de outra crise", lamentou a diretora-geral da instituição

Diretora do Banco Mundial, Kristalina GeorgievaDiretora do Banco Mundial, Kristalina Georgieva - Foto: Friends of Europe

O Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu suas previsões de crescimento global para 2022 e 2023 devido à guerra na Ucrânia, mas prevê um aumento do PIB na maioria dos países, anunciou a diretora-geral da instituição nesta quinta-feira (14).

A Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro, quando a economia mundial já enfrentava as consequências da variante ômicron da Covid-19. E a guerra agravou a inflação, que "agora representa um perigo real" para a recuperação, destacou Kristalina Georgieva. 

"Resumindo: estamos diante de uma crise em cima de outra crise", lamentou.

Veja também

Caixa: Conselheira relata gritos, tapas na mesa e intimidação em reuniões com Guimarães
Caixa

Caixa: Conselheira relata gritos, tapas na mesa e intimidação em reuniões com Guimarães

Petrobras: novo presidente não comparece em reunião do Conselho
Economia

Petrobras: novo presidente não comparece em reunião do Conselho