PERSPECTIVA

FMI prevê PIB de 0,2% para Brasil

O Fundo Monetário não mudou sua expectativa de avanço de 1,5% no ano que vem

Sede do FMI em Washington, nos Estados UnidosSede do FMI em Washington, nos Estados Unidos - Foto: Zach Gibson/AFP

 

O Fundo Monetário Internacional (FMI) manteve inalterada sua previsão de crescimento da economia global, de 3,4% em 2017, mas revisou em baixa sua expectativa para a América Latina, derrubada por Brasil e México. De acordo com a nova previsão, a América Latina deverá crescer em 2017 1,2%, 0,4 ponto percentual abaixo do previsto em outubro do ano passado, e 2,1% no ano que vem.

Esse quadro latino-americano deve-se em parte a “uma menor expectativa de recuperação no curto prazo da Argentina e do Brasil”, países que mostraram no segundo semestre de 2016 “dados de crescimento que reduziram as expectativas”.

No caso do Brasil, o FMI prevê que o País encerrará o ano com um crescimento de 0,2%, uma revisão em baixa de 0,3 ponto percentual. O Fundo Monetário não mudou sua expectativa de avanço de 1,5% no ano que vem. Entretanto, com essa revisão em baixa, a FMI considerou também os “ventos contrários mais fortes” enfrentados pelo México por conta da incerteza pelas políticas econômicas a serem adotadas por Trump nos Estados Unidos.

O FMI cortou em 0,6 ponto percentual sua expectativa de desempenho econômico do México para este ano e para o próximo, e agora espera um crescimento de 1,7% em 2017 e de 2% em 2018. Mesmo antes de assumir o poder, Trump iniciou uma ofensiva contra indústrias automotoras americanas (ou filiais de firmas estrangeiras, como a Toyota) por elas investirem em fábricas no México com produção destinada ao mercado americano. Segundo o FMI, a redução de expectativa sobre o desempenho latino-americano deste ano também se deve à “deteriorção ininterrupta da situação na Venezuela”.

 

Veja também

Pagamento do auxílio emergencial injeta menos recursos para o comércio varejista em 2021
Comércio

Pagamento do auxílio emergencial injeta menos recursos para o comércio varejista em 2021

Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em maio
CALENDÁRIO

Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em maio