INDÚSTRIA

Freio na produção de bicicletas

Em dezembro, a queda na produção chegou a 77,9% em relação a novembro, com 15.245

A produção de bicicletas no País caiu 11,5% em 2016 na comparação com 2015. Foram 669.729 unidades ante 757.045 produzidas no ano anterior, segundo dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo). Segundo o vice-presidente do segmento de Bicicletas da entidade, João Ludgero, a queda se deve a “dificuldades do contexto econômico nacional” em 2016. Apesar do resultado, para 2017, o setor espera recuperação e projeta um crescimento de 19%.

“O otimismo em relação à melhora na economia e na estabilidade política do País contribui para prever uma recuperação de volumes no setor em 2017”, avaliou Ludgero, segundo comunicado divulgado pela Abraciclo. Em dezembro, a queda na produção chegou a 77,9% em relação a novembro, com 15.245 bicicletas produzidas ante 68.850 que saíram das fábricas no mês anterior. Em geral, o resultado do último mês do ano é influenciado pelas férias coletivas dos trabalhadores da indústria.

O comerciante, Decrécio Sarábia, que tem dois pontos de vendas no Recife, cogita fechar a distribuidora. “Houve uma redução grande nas vendas, e, além disso, nós enfrentamos uma carga tributária absurda. Uma bicicleta tem 80% de impostos. Se eu passo por uma crise e tenho 20% de lucro na minha venda, como é que eu vou me reestruturar?”, indaga.

O dono da New Bike, Gilberto Lopes, tem visão mais otimista. “As vendas caíram uns 25%, mas o faturamento foi um pouco melhor”, afirma. “Já o proprietário da Rota Bike, Bruno Leonardo disse que esperava um crescimento que não veio. “Devido aos problemas com crédito que o consumidor vem enfrentando”, comentou. Para 2017, ele acredita que as vendas melhorem depois do Carnaval.

Veja também

Pagamento de indenizações do DPVAT passa a ser feito pela CEF
Seguro

Pagamento de indenizações do DPVAT passa a ser feito pela CEF

É cedo para dizer se haverá depreciação de carros da Ford após fechamento de fábricas
Ford

É cedo para dizer se haverá depreciação de carros da Ford após fechamento de fábricas