Fundaj realiza mesa redonda sobre turismo

O evento é gratuito e acontece no Cinema da Fundação/Museu, em Casa Forte

Antonio Campos, presidente da Fundação Joaquim NabucoAntonio Campos, presidente da Fundação Joaquim Nabuco - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Representando 10% dos postos de trabalho no mundo e cerca de 11% do PIB mundial, o turismo possui capacidade de ser um transformador social podendo crescer ainda mais a partir da definição e efetivação de Políticas Públicas adequadas. Por isso, a Escola de Inovação e Políticas Públicas (EIPP) da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), realiza na sexta-feira (4) uma mesa redonda com o tema “Turismo Cultural, Inovação e Políticas Públicas para Geração de Trabalho e Renda”. O evento é gratuito e acontece no Cinema da Fundação/Museu, em Casa Forte.

"Faz parte do papel da Fundação Joaquim Nabuco como vetor de crescimento do Nordeste centralizar olhares para o que a região tem a oferecer. O turismo cultural é uma área extensa, que merece ter seu potencial estudado para que as melhores estratégias de políticas públicas sejam traçadas e resultem em um crescimento inteligente do setor", afirma o presidente da Fundaj, Antônio Campos.

Leia também: 
Fundaj inaugura espaço com quadros de ex-presidentes da Casa
Fundaj celebra 170 anos de Joaquim Nabuco neste domingo


A programação começa com uma apresentação cultural no hall do Museu do Homem do Nordeste (Muhne), em seguida, segue para o Cinema do Museu para dar início ao seminário. O primeiro momento do debate contará com participação do presidente da Fundaj, Antônio Campos, diretor de Formação Profissional e Inovação (Difor), Wagner Maciel; o diretor de Memória, Cultura, Educação e Arte, Mário Hélio Gomes, e o presidente do Instituto Brasileiro de Turismo, autarquia especial do Ministério do Turismo, Gilson Machado Neto.

Para o diretor da Difor, Wagner Maciel, turismo e cultura são grandes ferramentas de geração de trabalho e renda. "Vamos discutir políticas públicas inovadoras voltadas para a área, sobretudo na região Nordeste do país, pelas nossas vocações, pela posição geográfica e por nossas ricas tradições culturais e gastronômicas", destaca.

Veja também

Tim oferta 300 vagas de estágio voltadas à diversidade e inclusão
Oportunidade

Tim oferta 300 vagas de estágio voltadas à diversidade e inclusão

Tim oferta 300 vagas de estágio com seleção voltada à diversidade e inclusão
OPORTUNIDADE

Tim oferta 300 vagas de estágio com seleção voltada à diversidade e inclusão