Pernambuco

Governo custeará pesquisas para mapear potencialidades de setores econômicos estratégicos

Programa prevê liberação de R$124,4 mil para estudos acadêmicos sobre cadeias produtivas relevantes

Bruno Schwambach, secretário de desenvolvimento econômico de PernambucoBruno Schwambach, secretário de desenvolvimento econômico de Pernambuco - Foto: Kleyvson Santos / Folha de Pernambuco

Leia também

• AD Diper convoca empresas para Programa Desenvolve.AI!

• Banco Central anuncia saque em comércio com Pix no segundo trimestre de 2021

• Fecomércio PE promove debate com prefeituráveis do Recife

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (SDEC), a Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe) e a Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper) apresentaram, nesta quarta-feira (30), um edital de fomento para viabilizar a realização de estudos por pesquisadores vinculados à instituições de ensino superior do Estado, assim como  institutos e centros de pesquisa e desenvolvimento pernambucanos. O programa prevê a destinação de R$ 124.434 para bolsas de pesquisa e atividades de coordenação das equipes selecionadas, com prazo máximo de execução estabelecido em 12 meses. 

O objetivo é incentivar a elaboração de pesquisas sobre mercado de trabalho, comércio exterior, produção e competitividade em pelo menos 20 setores econômicos estratégicos para o PIB pernambucano. Do total previsto, R$ 94,2 mil serão repassados via Facepe e R$ 29.634 serão aportados pela AD Diper. O edital deve ser publicado até sexta-feira (2) no site da Facepe (www.facepe.br).

Entre os setores econômicos que interessam ao Governo do Estado estão o Têxtil e de Confecções; Polo Farmacoquímico; Laticínios; Cadeia do Café; Setor Automotivo; Floricultura; TICs e Economia Criativa; Cerveja Artesanal/Industrial;  Serviços Médicos; Vitivinicultura; Serviços Educacionais; Alimentos; Setor Avícola; Cadeia Petroquímica; Turismo; Gesso; Fruticultura Irrigada; Logística e Pesca Oceânica.

@@[email protected]@

De acordo com o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, o projeto vai permitir ganho de produtividade análitica e a produção de conhecimento científico. “O Governo vai ser  capaz de interpretar, prever e avaliar políticas públicas que contribuam com as estratégias de desenvolvimento econômico para o Estado”, explica.

No mesmo dia da publicação do edital, o formulário eletrônico para submissão de propostas estará disponível no Sistema AgilFAP (www.agil.facepe.br/). O prazo para inscrições vai até o dia 5 de novembro, às 17h. A previsão para a divulgação dos resultados é 18 de janeiro de 2021 no site da Facepe e no Diário Oficial, com as pesquisas sendo iniciadas a partir de fevereiro de 2021.

Desenvolve. Ai!
Dentro das linhas de pesquisa também há espaços para projetos do programa Desenvolve. AI, que incentiva empresas instaladas em Pernambuco a receber em seu negócio um time de especialistas em tecnologia e inovação. O objetivo é ajudar a resolver antigos desafios e aumentar a competitividade desses empreendimentos no mercado. A iniciativa é executada pela AD Diper.

Em parceria com especialistas do Núcleo de Gestão do Porto Digital (NGPD), Softex e diversos outros atores do setor, será realizada uma imersão nas corporações, analisando sua cadeia produtiva e identificando desafios. A ideia também é promover pontes com as empresas de tecnologia, grupos de pesquisa e startups para que estas proponham soluções.

Veja também

Ministro do STF propõe validar imposto sobre heranças transmitidas no exterior
impostos

Ministro do STF propõe validar imposto sobre heranças transmitidas no exterior

Economia repassa R$ 60 milhões para o Ministério do Meio Ambiente
governo

Economia repassa R$ 60 milhões para o Ministério do Meio Ambiente