Plano de Convivência

Governo de Pernambuco estabelece diálogo com setores produtivos para flexibilizações

Governo do Estado mantém contato com entidades econômicas para discutir volta de atividades. Cumprimento dos protocolos deve ser respeitado

Secretária executiva de Desenvolvimento Econômico, Ana Paula VilaçaSecretária executiva de Desenvolvimento Econômico, Ana Paula Vilaça - Foto: Heudes Regis/SEI

O Governo de Pernambuco está reforçando o cumprimento dos protocolos setoriais de combate à Covid-19 para que o Plano de Convivência com a doença possa avançar no próximo dia 26 de abril. O avanço do plano só deve ser feito com base na análise dos dados da pandemia, e a partir de um diálogo entre o setor produtivo e o governo, segundo a secretária executiva de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Ana Paula Vilaça, em coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira (8).

O novo Plano de Convivência foi instalado desde o dia 1º de abril, após um período de 14 dias de quarentena rígida em todo o Estado. Segundo a secretária, é preciso que os protocolos setoriais sejam respeitados, para que, assim, as atividades econômicas voltem a funcionar.

“A gente entende a importância da retomada das atividades e esse retorno é feito em diálogo com setores produtivos. Temos feito reuniões com associações, federações, entidades representativas, para que juntos a gente construa essa retomada. Toda e qualquer atividade liberada está com protocolo específico com o segmento, com limite de capacidade, horário, estamos com medidas severas. O governo lançou uma série de benefícios fiscais, como a redução da alíquota do ICMS. Esse é um momento que depende do nosso comportamento, as atividades liberadas precisam respeitar os protocolos”, disse Ana Paula Vilaça.

A secretária executiva ainda aponta que, caso os indicadores de saúde estejam favoráveis, o diálogo com os setores produtivos será intensificado para encontrar uma melhor alternativa às flexibilizações. “Quando a saúde permite, avançamos. O acompanhamento acontece em tempo real, e todas as atividades estão com cargas reduzidas, só vamos evoluir dependendo do nosso comportamento, nosso respeito aos protocolos, aos números da saúde. Esse novo plano é avaliado constantemente, fiscalizado, para que os protocolos sejam respeitados”, afirmou.

O secretário de saúde do Estado, André Longo, também reforçou a importância do respeito aos protocolos, pedindo, ainda, a colaboração dos empresários para que as pessoas cumpram as determinações. “É possível conciliar a retomada com a redução dos indicadores da saúde, estamos propondo isso à sociedade. Quem quer manter o seu negócio precisa também cobrar o uso das máscaras, as pessoas precisam de comportamento adequado”, declarou Longo. 

Veja também

Inflação para idosos acumula taxa de 6,20% em 12 meses
Economia

Inflação para idosos acumula taxa de 6,20% em 12 meses

Olinda abre seleção com 198 vagas para técnicos e professores. Salários vão até R$ 2,5 mil
Blog dos Concursos

Olinda abre seleção com 198 vagas para técnicos e professores