Governo prevê bônus a médico residente que atuar em combate a coronavírus

A medida prevê a oferta de benefício também para outros profissionais que estejam cursando residência na área da saúde

Médicos usando protetores faciaisMédicos usando protetores faciais - Foto: Divulgação

Uma portaria publicada pelo Ministério da Saúde nesta segunda-feira (30) prevê bônus de R$ 667, a serem pagos por seis meses, para médicos residentes que atuarem o combate ao novo coronavírus.

A medida, divulgada no Diário Oficial da União, prevê a oferta de benefício também para outros profissionais que estejam cursando residência na área da saúde. Segundo a portaria, o bônus valerá para profissionais que estejam em programas de formação custeados pelo Ministério da Saúde e outros órgãos públicos estaduais ou municipais, além de entidades filantrópicas.

O objetivo é aumentar a oferta de profissionais e reduzir o tempo de espera em UPAs (unidades de pronto-atendimento) e emergências hospitalares. Nos últimos dias, o ministério já tinha publicado um recrutamento para estudantes de medicina e de outras áreas da saúde.

Leia também:
Itália passa de 100.000 infectados por coronavírus
Coronavírus: isolamento e suspensão de aulas impulsionam EAD


Aqueles que estiveram em etapa de estágio obrigatório devem participar dos atendimentos. Já aqueles que estiverem em outros anos do curso podem se inscrever como voluntários para exercer funções de apoio.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Fechamento de fábricas da Ford põe em dúvida futuro do setor no Brasil
Montadoras

Fechamento de fábricas da Ford põe em dúvida futuro do setor no Brasil

Pagamento de indenizações do DPVAT passa a ser feito pela CEF
Seguro

Pagamento de indenizações do DPVAT passa a ser feito pela CEF