Governo publica calendário da segunda parcela do auxílio emergencial

Pagamento dos R$ 600 começa na próxima segunda-feira (18)

Aplicativo Caixa Auxílio EmergencialAplicativo Caixa Auxílio Emergencial - Foto: Isabelle Barbosa / Folha de Pernambuco

O governo publicou no Diário Oficial da União desta sexta-feira (15) o calendário de pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600. O pagamento deveria ter começado no final de abril, mas atrasou.

A portaria é assinada pelo Ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e prevê pagamentos a partir da próxima segunda-feira (18), para beneficiários do Bolsa Família. Entre esta sexta e este sábado (16) ainda será pago um lote residual da primeira parcela, como adiantou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, durante a live do presidente Jair Bolsonaro.

Leia também:
Auxílio emergencial é caro para se tornar permanente, diz Mansueto
Falta de cédulas trava auxílio, e BC pede impressão de R$ 9 bi


Os beneficiários que receberam a primeira parcela até 30 de abril receberão a segunda parcela na poupança social digital aberta pela Caixa de acordo com a data de nascimento.

Veja o calendário completo:
Poupança social
20 de maio: Nascidos em janeiro e fevereiro
21 de maio: Nascidos em março e abril
22 de maio: Nascidos em maio e junho
23 de maio: Nascidos em julho e agosto
25 de maio: Nascidos em setembro e outubro
26 de maio: Nascidos em novembro e dezembro

Saque em espécie
Bolsa Família

18 de maio: NIS 1
19 de maio: NIS 2
20 de maio: NIS 3
21 de maio: NIS 4
22 de maio: NIS 5
25 de maio: NIS 6
26 de maio: NIS 7
27 de maio: NIS 8
28 de maio: NIS 9
29 de maio: NIS 0

Poupança social e demais públicos
30 de maio: Nascidos em janeiro
1º de junho: Nascidos em fevereiro
2 de junho: Nascidos em março
3 de junho: Nascidos em abril
4 de junho: Nascidos em maio
5 de junho: Nascidos em junho
6 de junho: Nascidos em julho
8 de junho: Nascidos em agosto
9 de junho: Nascidos em setembro
10 de junho: Nascidos em outubro
12 de junho: Nascidos em novembro
13 de junho: Nascidos em dezembro

Veja também

Brasil perde chance de combater sonegação via paraísos fiscais, diz secretária da OCDE
SONEGAÇÃO

Brasil perde chance de combater sonegação via paraísos fiscais, diz secretária da OCDE

Consumidor pode pagar mais R$ 3,6 bi na conta de energia para evitar apagão
CONTA DE LUZ

Consumidor pode pagar mais R$ 3,6 bi na conta de energia para evitar apagão