Governo retira empresa de participações da Eletrobras de programa de desestatização

Segundo interlocutores no governo, a retirada da Eletrobras do PND é um passo preparatório para a capitalização da Eletrobras

EletrobrasEletrobras - Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil

O governo decidiu retirar a Eletrobras Participações (Eletropar) do PND (Programa Nacional de Desestatização). A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (2). A Eletropar é a empresa de participações da Eletrobras e foi incluída no programa de desestatização ainda nos anos 90.

Segundo interlocutores no governo, a retirada da Eletrobras do PND é um passo preparatório para a capitalização da Eletrobras, algo que o governo planeja para este ano. A expectativa é que a operação gere ao menos R$ 16,2 bilhões para a União.

A remoção da Eletrobras Participações do programa de desestatização havia sido recomendada pelo próprio Conselho do PPI (Programa de Parcerias de Investimentos), em documento publicado em 26 de fevereiro. Na orientação, o conselho do programa afirmou que a exclusão da empresa levava em conta "a estratégia de reorganização da Eletrobras e os impactos de gestão trazidos pela manutenção da Eletropar no Programa Nacional de Desestatização".

Leia também:
É preciso alinhar Senado antes de enviar projeto de privatização, diz chefe da Eletrobras
Privatização da Eletrobras deve reduzir tarifas para os consumidores


Pessoas que acompanham a operação disseram à reportagem que, com o ato desta quinta, a Eletropar poderá assumir de forma mais ágil alguns ativos do grupo Eletrobras.

Dentro do PND, cada ato da empresa precisa do aval do Ministério da Economia, o que burocratiza o processo de tomada de decisões. Uma das opções em estudo é passar a Eletronuclear para o guarda-chuva da Eletropar. Isso facilitaria a prospecção de sócios privados na construção de novas usinas por parte da .

Veja também

Carrefour encerra negociações de fusão com canadense, diz agência
Negócios

Carrefour encerra negociações de fusão com canadense, diz agência

Dólar sobe para R$ 5,30, mas acumula queda na semana
Cotação

Dólar sobe para R$ 5,30, mas acumula queda na semana