Governo zera imposto para compra de vacinas contra a hepatite A

Somente em 2017, foram registrados aproximadamente 40,2 mil novos casos, segundo dados do Ministério da Saúde

Sistema Único de Saúde (SUS) oferece tratamento para todos os tipos de hepatiteSistema Único de Saúde (SUS) oferece tratamento para todos os tipos de hepatite - Foto: Manuella Brandolff/Palácio Piratini

O Comitê Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior (Camex) renovou a redução do Imposto de Importação de 2% para zero para compras de vacinas contra a hepatite A. A medida integra a Resolução Camex nº 78 que foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (24) e será válida por 12 meses para uma cota de 4,5 milhões de doses.

O pedido foi feito pelo Ministério da Saúde por falta do produto no mercado brasileiro. A decisão da Camex foi baseada na Resolução 08/08, do Grupo Mercado Comum do Mercosul (GMC), sobre ações pontuais no âmbito tarifário por razões de desabastecimento.

Leia também:
Hepatite A: saiba como se pega o vírus, quais são os sintomas e tratamentos
Servidores evacuam prédio do Ministério da Saúde, em Brasília
Ministério da Saúde acusa Anvisa de reter medicamentos para doenças raras
Ministério da Saúde quer vacinação obrigatória para venezuelanos


Doença
A hepatite é uma inflamação do fígado. Na sua forma viral, as hepatites são classificadas por letras do alfabeto: A, B, C, D (Delta) e E. De acordo com dados do Ministério da Saúde, somente em 2017, aproximadamente 40,2 mil novos casos foram registrados. O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece tratamento para todos os tipos de hepatite, independentemente do grau da lesão do fígado.

Veja também

Nova meta do governo prevê fibra ótica em 99% da cidades brasileiras
Tecnologia

Nova meta do governo prevê fibra ótica em 99% da cidades brasileiras

Dólar volta a R$ 5,40 com tensões no mercado externo
Câmbio

Dólar volta a R$ 5,40 com tensões no mercado externo