TECNOLOGIA

GPT-4 pode parar na Nasa: Microsoft leva tecnologia da OpenAI para agências governamentais dos EUA

Anúncio oficial ainda não foi feito, mas o diretor de Tecnologia, Missões Estratégicas e Tecnologias da MS fez uma postagem sobre o programa

Kennedy Space Center da NASA, na FlóridaKennedy Space Center da NASA, na Flórida - Foto: Divulgação / NASA

A Microsoft possibilitará que os usuários de seu serviço de computação em nuvem Azure Government, que inclui uma variedade de agências dos EUA, acessem modelos de inteligência artificial da OpenAI, criadora do ChatGPT.

A Microsoft, maior investidora da OpenAI e que usa sua tecnologia para alimentar o chatbot Bing, deve anunciar que os clientes do Azure Government agora podem usar dois dos grandes modelos de linguagem da OpenAI: o modelo mais recente e poderoso da startup, GPT-4, e um anterior, GPT-3, por meio do serviço Azure OpenAI da Microsoft.

A empresa sediada em Redmond, Washington, publicou uma mensagem no blog, vista pela Bloomberg, sobre o programa, embora não mencione agências americanas específicas que deverão usar os modelos de linguagem ampla no lançamento. O Departamento de Defesa, o Departamento de Energia e a NASA estão entre os clientes do governo federal do Azure Government.

Em entrevista a um jornal indiano, Sam Altman, CEO da OpenAI, defendeu o uso da inteligência artificial para aprimorar serviços públicos, afirmando que países como a Índia deveriam apoiar pesquisas sobre ferramentas de inteligência artificial que possam incrementar serviços governamentais, como assistência médica.

“O mais importante é definir como integrar essas tecnologias em outros serviços”, afirmou Altman. “E essa é uma área que eu acredito que os governos estão atrasados, e ainda não têm respostas.”

A Microsoft já oferece modelos da OpenAI para seus clientes comerciais, com o serviço Azure OpenAI crescendo rapidamente nos últimos meses. Em maio, a Microsoft disse que tinha 4.500 clientes para o serviço, um salto em relação aos 2.500 do trimestre anterior, incluindo Volvo, Ikea, Mercedes-Benz e Shell .

A iniciativa é o primeiro esforço conhecido de uma grande empresa para tornar a tecnologia chatbot amplamente disponível para o governo dos EUA.

O interesse em grandes modelos de linguagem, que são treinados em grandes quantidades de dados da Internet para que possam prever e gerar respostas semelhantes às humanas às solicitações dos usuários, disparou desde o lançamento público do chatbot ChatGPT da OpenAI no final de 2022.

Desde então, grandes e pequenas empresas de tecnologia começaram a oferecer chatbots poderosos aos usuários e surgiram conversas no Congresso sobre se e como a inteligência artificial deve ser regulamentada.

Os clientes dos governos federal, estaduais e municipais podem acessar os modelos GPT-4 e GPT-3 da OpenAI para tarefas como gerar respostas a perguntas de pesquisa, produzir códigos de computador e resumir relatórios de campo, escreveu Bill Chappell, diretor de Tecnologia, Missões Estratégicas e Tecnologias da Microsoft, no blog.

Embora eles possam usar os modelos como uma interface semelhante a um bate-papo, os usuários do Azure Government não terão acesso ao ChatGPT especificamente, confirmou um porta-voz da Microsoft.

O ChatGPT está geralmente disponível por meio do serviço Azure OpenAI. Chappell trabalhou anteriormente para a Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa dos EUA, ou DARPA na sigla em inglês.

A Microsoft hospeda os modelos OpenAI em seu espaço de computação em nuvem comercial, que é separado da nuvem usada pelos clientes do Azure Government, que adere a uma variedade de regras específicas de segurança e conformidade de dados.

Chappell escreveu que, como a Microsoft hospeda os modelos em sua infraestrutura do Azure, todos os dados enviados a eles permanecem no serviço Azure OpenAI e acrescentou que os dados dos clientes do governo do Azure não serão usados para treinar os modelos de IA.

Veja também

Segunda emissão de títulos verdes rende US$ 2 bi com taxas menores
INTERNACIONAL

Segunda emissão de títulos verdes rende US$ 2 bi com taxas menores

Mega-Sena acumula mais uma vez e prêmio vai a R$ 86 milhões
LOTERIA

Mega-Sena acumula mais uma vez e prêmio vai a R$ 86 milhões

Newsletter