Grupo liderado por Marcos Cintra vai propor reforma tributária com imposto digital

O texto será apresentado para o grupo "Muda, Senado!", que tem como principais bandeiras a defesa da Operação Lava Jato e críticas ao STF

Marcos Cintra, secretário especial da Receita FederalMarcos Cintra, secretário especial da Receita Federal - Foto: Joel Silva/Folhapress

Um grupo de empresários, deputados e presidentes de entidades liderado pelo ex-secretário da Receita Marcos Cintra vai apresentar uma proposta de reforma tributária que implemente uma nova base para financiar a Previdência e desonere o salário dos trabalhadores com a criação de um imposto digital.

O texto será apresentado para o grupo "Muda, Senado!", que tem como principais bandeiras a defesa da Operação Lava Jato e críticas ao STF (Supremo Tribunal Federal).

A proposta foi debatida em reunião realizada nesta sexta (24), que teve a presença de membros do Instituto Brasil 200, Confederação Nacional dos Serviços, Associação Comercial de São Paulo e outras entidades.

Leia também:
Reforma administrativa será implantada em fases
Prometida para o recesso, comissão da reforma tributária não foi criada


Segundo o presidente do Brasil 200, Gabriel Kanner, a ideia é criar um imposto digital no qual não haverá sonegação.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, demitiu Cintra em setembro do ano passado. O motivo da queda foi a divulgação de estudos para uma reforma tributária, incluindo a cobrança de uma taxação nos moldes da antiga CPMF.

Veja também

Procon multa banco em mais de R$ 7 milhões por empréstimos não solicitados
Economia

Procon multa banco em mais de R$ 7 milhões por empréstimos não solicitados

Apostador leva sozinho R$ 3,9 bilhões, o quarto maior prêmio de loteria nos EUA
LOTERIA

Apostador leva sozinho R$ 3,9 bilhões em loteria nos EUA