Guardia defende solução para crise fiscal em almoço com ministros do STF

"Nosso problema hoje é fiscal, e a questão central é a Previdência", disse o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia

Eduardo GuardiaEduardo Guardia - Foto: Wilson Dias / Agência Brasil

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, defendeu o teto de gastos e a reforma da Previdência em almoço com os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) nesta quarta-feira (3).

Leia também
Ministro da Fazenda defende manutenção do teto dos gastos públicos
PT aposta em reforma tributária e crescimento para ajustar Previdência
Temer admite suspender intervenção no Rio para votar Previdência


O encontro aconteceu a convite do presidente do tribunal, Dias Toffoli. "Foi um convite para vir almoçar e falar de economia, dar a visão dos problemas, dos desafios pela frente", disse o ministro. "Foi um almoço com a presença de todos os ministros". De acordo com Guardia, não foram tratados temas de interesse do ministério da Fazenda ou do reajuste salarial aprovado pelos ministros da corte, que têm impacto importante nas contas públicas.

"O poder Judiciário está limitado ao teto de gastos, que coloca limite para os três poderes. Não cabe ao Executivo entrar no mérito do Judiciário", afirmou.
Guardia declarou que enfatizou, durante o almoço, a necessidade da reforma da Previdência. "Falei da importância do processo de reformas, da continuidade desse processo para que possamos continuar em trajetória de crescimento", afirmou. "Fiquei muito honrado com o convite".

Para o ministro, o problema fiscal não é do próximo presidente, é do país. "Não é problema do próximo governo, é um problema do país, tem um problema fiscal grave, começando pela questão da Previdência", disse. "Nosso problema hoje é fiscal, e a questão central é a Previdência".

Veja também

Fretamento aéreo vive seu pior momento em Manaus
Amazonas

Fretamento aéreo vive seu pior momento em Manaus

Governo estuda desoneração linear para gerar emprego
Economia

Governo estuda desoneração linear para gerar emprego