A-A+

Guedes cancela reunião com movimentos civis e discute controle do Orçamento

No horário que seria feita a reunião, o ministro foi chamado ao Palácio do Planalto pelo presidente Jair Bolsonaro

Ministro da Economia, Paulo GuedesMinistro da Economia, Paulo Guedes - Foto: World Economic Forum/Walter Duers

O ministro da Economia, Paulo Guedes, cancelou reunião que havia convocado para esta terça-feira (3) com a presença de representantes de movimentos civis, como MBL (Movimento Brasil Livre) e Vem pra Rua.

No horário que seria feita a reunião, o ministro foi chamado ao Palácio do Planalto pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que busca um acordo com parlamentares para a análise de vetos que colocam em jogo R$ 30,1 bilhões do Orçamento. O chamado Orçamento impositivo é um instrumento criado em 2015 que obriga o Executivo a pagar emendas de parlamentares.

Leia também:
Paulo Guedes recebe movimentos civis para defender reformas
Bolsonaro autoriza recriação de sorteios e concursos na TV para beneficiar emissoras aliadas
Alcolumbre se reúne com Bolsonaro e critica ataque de ministro ao Congresso

O veto de Bolsonaro a um trecho da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2020 que ampliava esse poder dos congressistas deteriorou ainda mais a já tensa relação com o Legislativo. A medida vetada torna obrigatória também a execução de emendas do relator do Orçamento e de comissões.

Está marcada para esta terça-feira uma sessão do Congresso para analisar o veto.
Em fevereiro o governo chegou a anunciar um acordo que permitiria que o Executivo retomasse a autonomia para gerir metade desse montante -R$ 15 bilhões. A tratativa, porém, acabou congelada.

Na reunião no Planalto, Bolsonaro e ministros tentam chegar a um novo acordo com os parlamentares. O encontro de Guedes com movimentos civis, anteriormente previsto para a manhã desta terça, tinha o objetivo de dar eco aos argumentos do governo em defesa de reformas econômicas.

Com a formatação da primeira etapa da reforma tributária praticamente pronta, o ministro queria apresentar os seus principais argumentos em defesa da reestruturação do sistema e as linhas gerais da proposta do Executivo.

O ajuste das regras de contratação de servidores públicos, que está pronto para apresentação, também entraria na pauta da reunião. Auxiliares do ministro afirmam que ele usou o período para tratar do acordo sobre os vetos, mas que o encontro foi cancelado porque secretários da Pasta responsáveis pelas reformas estariam fora de Brasília.

Veja também

Bolsa tem pior semana desde baque da pandemia com drible no teto
Ibovespa

Bolsa tem pior semana desde baque da pandemia com drible no teto

Ministério da Economia indica Paulo Valle para Secretaria do Tesouro
Tesouro nacional

Ministério da Economia indica Paulo Valle para Secretaria do Tesouro