TRIBUTOS

Guedes quer dar isonomia tributária a investidor estrangeiro. Governo precisará compensar R$ 450 M

Ministro da Economia antecipou projeto a investidores estrangeiros em Nova York

Paulo GuedesPaulo Guedes - Foto: José Cruz/ABr/arquivo

O governo quer isentar os investisdores estrangeiros do pagamento de imposto de renda em títulos de empresas brasileiras, como debêntures, por exemplo. Atualmente, há a incidência de 15% sobre os ganhos de capital nestas aplicações realizados por não-brasileiros.

Segundo integrantes da área economia, a medida terá impacto de R$ 450 milhões por ano. Os técnicos buscam uma forma de compensação tributária para tirar esta isenção do papel, como exige a Lei de Responsabilidade Fiscal.

O assunto, antecipado por Lauro Jardim, colunista do GLOBO, está me discussão na Casa Civil. A medida visa assegurar aos investidores estrangeiros isonomia tributária no pagamento do tributo. Atualmente, eles não pagam o imposto de renda em aplicações em ações e em títulos da dívida pública, mas o imposto incide sobre títulos de empesas.
 

A isenção do imposto foi confirmada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes em encontros com investidores nos EUA.  O ministro aproveitou o feriado de carnaval para fazer uma turnê em Nova York  e Miami para tratar da agenda de investimentos no Brasil.

A expectativa do governo é que a medida pode aumentar o apetite de investidores estrangeiros sobre títulos brasileiros.

A medida deverá ser anunciada oficialmente depois do Carnaval. Faz parte do pacote de ações para estimular a economia no ano eleitoral. No pacote deverá estar ainda créditos a empresas no valor de R$ 100 bilhões e a possibilidade de saque do FGTS pelos trabalhadores, no limite de R$ 1.000.

Além disso o governo tinha no pacote o corte de 25% no IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) mas antecipou esta medida para a última sexta-feira, depois que a venda de produtos industriais tombou enquanto consumidores e empresas aguardavam a redução tributária que já havia sido indicada por Guedes.

Veja também

Sam Altman acumulou fortuna de US$ 2 bilhões sem contar com ações da OpenAI, criadora do ChatGPT
NEGÓCIOS

Sam Altman acumulou fortuna de US$ 2 bilhões sem contar com ações da OpenAI, criadora do ChatGPT

PIB de 2023 revela que fazer dever de casa traz resultado positivo
Febraban

PIB de 2023 revela que fazer dever de casa traz resultado positivo