Economia

Guedes sugere que caso Moro é tentativa de prejudicar Previdência

Em apresentação na sessão plenária do Conselho Federal da OAB, o ministro afirmou que o episódio não é uma coincidência.

Paulo GuedesPaulo Guedes - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, sugeriu nesta segunda-feira (10) que o vazamento de mensagens que envolvem o ministro da Justiça, Sergio Moro, ocorreu como forma de prejudicar a tramitação da reforma da Previdência.

Em apresentação na sessão plenária do Conselho Federal da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), o ministro afirmou que o episódio não é uma coincidência.

"Gravaram presidente Michel Temer, 'não vai ter reforma da Previdência'. Pronto, acabou. Toda hora tem uma. Uma é o Michel Temer, outra é o filho do Bolsonaro, outra é não sei o que lá, hoje é o do Moro", disse o ministro.

Leia também:
Bolsonaro conversará com Moro sobre vazamentos da Lava Jato
Entenda vazamento de conversa entre Moro e Deltan e impacto para a Lava Jato 

"Só os senhores têm capacidade para examinar o mérito, mas não é coincidência que estoura essa bombinha, cada hora estoura uma, vendo se paralisa a marcha dos eventos", completou.

Neste domingo (9), o site Intercept Brasil mostrou que Moro e o procurador Deltan Dellagnol, coordenador da Lava Jato em Curitiba, trocavam colaborações quando integravam a força-tarefa da operação.

Moro, que hoje é ministro da Justiça do governo Jair Bolsonaro (PSL), foi o juiz responsável pela operação em Curitiba. Ele deixou a função ao aceitar o convite do presidente, em novembro, após a eleição.

Veja também

Confira as dezenas sorteadas do prêmio de R$ 47 milhões da Mega-Sena
LOTERIA

Confira as dezenas sorteadas do prêmio de R$ 47 milhões da Mega-Sena

Cade analisa se parceria entre Gol e Azul precisa ser submetida ao órgão
Parceria

Cade analisa se parceria entre Gol e Azul precisa ser submetida ao órgão

Newsletter