Trabalho

Home office elevou produtividade, mas reduziu bem-estar, diz pesquisa

As mulheres foram as que mais perceberam aumento da produtividade, aponta o levantamento

Home OfficeHome Office - Fotos:Educa Mais Brasil

Após um ano de home office, o número de brasileiros que se consideram mais produtivos no trabalho remoto do que no presencial aumentou, ao mesmo tempo em que a sensação de bem-estar com o modelo caiu, segundo pesquisa da Fundação Dom Cabral.

Em 2021, quase 60% dos entrevistados afirmaram ser mais produtivos ou significativamente mais produtivos trabalhando de casa, ante 44% do ano anterior. As mulheres foram as que mais perceberam aumento da produtividade, aponta o levantamento.

No grupo de profissionais que ocupam cargos de gerência ou liderança, 13% disseram que rendem menos ou bem menos.
Esse número chega a 22% entre diretores e presidentes de empresas -acima dos que afirmaram produzir bem mais, de acordo com a pesquisa, que ouviu 1.075 pessoas em 23 estados, feita em parceria com a Grant Thornton Brasil e a Em Lyon Business School.
 


Apesar do aumento da produtividade, os brasileiros disseram que o home office resultou em maior volume de horas trabalhadas (24%), dificuldade no relacionamento e na comunicação com os colegas, e problemas no equilíbrio entre trabalho e demandas pessoais. Os entrevistados também mencionaram falta de infraestrutura adequada.

Mais de 20% das pessoas afirmaram que receiam perder o convívio social caso o trabalho remoto continue.

Veja também

 Voa Brasil será lançado pelo Governo em versão desidratada
BENEFÍCIO

Voa Brasil será lançado pelo Governo em versão desidratada

Medida Provisória abre novo crédito extraordinário de R$ 1,253 bilhão para ações no RS
RIO GRANDE DO SUL

Medida Provisória abre novo crédito extraordinário de R$ 1,253 bilhão para ações no RS

Newsletter