A-A+

IGP-M acumula inflação de 6,44% em 12 meses, diz FGV

Queda da taxa da prévia de maio para a prévia de junho foi puxada pelo varejo e pela construção. O Índice de Preços ao Consumidor, que mede o varejo, registrou deflação (queda de preços) de 0,09% em junho

InflaçãoInflação - Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), usado no reajuste dos contratos de aluguel, subiu 0,73% na primeira prévia de junho deste ano. Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), A taxa é superior à registrada na primeira prévia de maio (0,58%). Com a prévia de junho, o IGP-M acumula inflação de 6,44% em 12 meses.

A queda da taxa da prévia de maio para a prévia de junho foi puxada pelo varejo e pela construção. O Índice de Preços ao Consumidor, que mede o varejo, registrou deflação (queda de preços) de 0,09% em junho, ante uma inflação de 0,35% em maio.

O Índice Nacional de Custo da Construção também registrou deflação (-0,07%) na prévia de junho, taxa inferior à inflação de 0,09% na prévia de junho.

Leia também:
Governo vai corrigir tabela do IR em 2020 pela inflação, diz Bolsonaro
Inflação pelo IGP-DI cai de 1,07% para 0,9%
Inflação desacelera e fecha maio em 0,13%, menor resultado desde 2006

Por outro lado, o Índice de Preços ao Produtor Amplo, que mede o atacado, registrou alta na taxa de inflação, ao passar de 0,74% na prévia de maio para 1,15% na prévia de junho.

Veja também

Brasil: 56,4% das dívidas dos inadimplentes são pagas em até 60 dias
Contas

Brasil: 56,4% das dívidas dos inadimplentes são pagas em até 60 dias

Vale perde posto de empresa mais valiosa da América Latina para Mercado Livre
Mercado

Vale perde posto de empresa mais valiosa da América Latina para Mercado Livre