IGP-M acumula taxa de inflação de 6,22% em 12 meses

A taxa é inferior à observada na segunda prévia de abril, que havia registrado inflação de 1%

Inflação do aluguelInflação do aluguel - Foto: Branda Alcântara/Arquivo Folha

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), usado no reajuste dos contratos de aluguel, registrou inflação de 0,01% na segunda prévia de maio deste ano. A taxa é inferior à observada na segunda prévia de abril, que havia registrado inflação de 1%.

Com o resultado da prévia, divulgada nesta quarta-feira (20) pela Fundação Getulio Vargas (FGV), o indicador passou a acumular taxa de 6,22% em 12 meses.

Leia também:
IGP-10 registra taxa de inflação de 0,07% no mês de maio
Juros futuros reais de um ano ficam negativos, ou seja, abaixo da inflação
Construção civil tem inflação de 0,25% em abril


Os três subíndices que compõem o IGP-M registraram quedas nas taxas de abril para maio. A inflação do Índice de Preços ao Produtor Amplo, que mede o atacado, recuou de 1,36% na prévia de abril para 0,18% na prévia de maio. Já a inflação do Índice Nacional de Custo da Construção recuou menos, de 0,22% para 0,21%.

O Índice de Preços ao Consumidor, que mede o varejo, passou de uma inflação de 0,28% na prévia de abril para uma deflação (queda de preços) de 0,59% na prévia de maio.

Veja também

Procenge abre inscrições para curso online de formação de consultores
Tecnologia

Procenge abre inscrições para curso online de formação de consultores

Volkswagen perde metade do lucro em 2020 pela covid-19
Economia

Volkswagen perde metade do lucro em 2020 pela covid-19