Impostômetro atinge marca de R$ 2,4 tri e já supera 2018

No ano passado, considerando até o último dia do ano, o valor pago em tributos somou R$ 2,3 trilhões

4ª edição do Dia Sem Imposto4ª edição do Dia Sem Imposto - Foto: Lidiane Mota / Folha de Pernambuco

O Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) chegou, nessa terça-feira (17), à marca de R$ 2,4 trilhões de impostos pagos pelos brasileiros em 2019. No ano passado, considerando até o último dia do ano, o valor pago em tributos somou R$ 2,3 trilhões.

Segundo o economista da ACSP, Marcel Solimeo, o valor arrecadado em impostos, em 2019, pelos brasileiros está dentro das previsões e reflete o índice de inflação. Está dentro das previsões, levando em consideração os problemas que o governo enfrenta”, disse Solimeo. “O esforço que as autoridades vêm fazendo com o teto dos gastos tem tido resultados muito lentos se considerar a urgência da redução no gasto governamental”, acrescentou.

Leia também:
Com carro em guindaste, Fiepe chama atenção para Dia sem Imposto
Impostômetro atinge R$ 2,1 trilhões e deve fechar o ano com alta de 8,4%


De acordo com Solimeo, para mudar esse cenário será necessária mais eficácia no corte dos gastos e na gestão das contas públicas. “O Brasil tem uma das cargas tributárias mais altas do mundo, equivalente ou até superior à carga de nações desenvolvidas. É uma tributação de primeiro mundo, que deveria retornar à população por meio de serviços essenciais e políticas públicas de qualidade”.

Veja também

Bolsas têm queda à espera da "Super Quarta"
Mercado Financeiro

Bolsas têm queda à espera da "Super Quarta"

Caixa deve antecipar também a 4ª parcela do Auxílio Emergencial
Benefício

Caixa deve antecipar também a 4ª parcela do Auxílio Emergencial