Impulsionar, a nova alma dos negócios

Com a população cada vez mais conectada, especialistas sugerem que empresas compartilhem experiências com os produtos para alavancar os negócios

Rafael Kiso, fundador da Social mLabs Rafael Kiso, fundador da Social mLabs  - Foto: Divulgação

“Impulsionar uma publicação nas redes sociais não é algo exclusivo das grandes empresas”. Essa é a definição do fundador da Social mLabs, Rafael Kiso, para que as micro e pequenas empresas possam incrementar os seus negócios nas plataformas digitais de maneira gratuita, ou ainda desembolsando pouco para isso. Kiso participou do evento Locaweb Digital Conference, no Recife na última semana.

De acordo com fundador da mLabs, é preciso que os empreendedores atentem para o unbound, que é um tipo de marketing na qual o público contribui para o crescimento da marca nas redes. “É muito diferente de tudo aquilo que as pessoas sabem, que é mais sobre outbound e inbound para a mídia paga e a atração das pessoas. A ideia é pensar na jornada do usuário da hora que ele descobre que você existe, passa pela compra e pós-compra. Como transforma ele em um promotor. Como estimular ela a compartilhar experiência que teve com o produto ou serviço, fazendo com que mais pessoas descubram”, destacou.

Segundo a pesquisa TIC Domicílios/CGI.br, 126,9 milhões de pessoas acessam a internet, e o celular foi o meio utilizado por 97% delas. Com base nesses números, Kiso aponta que é preciso ter um bom posicionamento nas redes, porque os clientes estão cada vez mais nesse mundo da internet. “É preciso estar onde os potenciais clientes estão. Hoje, definitivamente, eles estão dentro das redes sociais. Não deve ser feito somente a publicidade tradicional, mas prezar por ter uma boa presença no mundo digital. É bom criar um conteúdo sobre o que você sabe e relacionar isso com os produtos ou serviços ofertados”, destaca.

O especialista aponta que é preciso que o empreendedor siga alguns passos para poder ter uma boa imagem nas redes sociais como prioriza-lá, ao invés de um site, e ter boas relações com os clientes. “Criar uma página no Facebook ou Instagram é muito importante. As pessoas estão lá agora. Você pode utilizar ferramentas como o Canva, para uma publicação com um bom design. Se o conteúdo for muito bom é bom pensar se alguma pessoa pagaria por isso. Se achar que sim, entrega de forma gratuita porque vai gerar valor”, disse.

Rafael Kiso sugere que, para conseguir boas vendas, o empreendedor não foque apenas em anunciar o produto, mas sobre os benefícios que ele pode trazer na aquisição. “Sugiro aplicar uma proporção de entregar 80% de conteúdo, usando o produto como coadjuvante da publicação, e 20% de propaganda. É muito mais qualitativo do que quantitativo. Existem plataformas que a partir de R$ 5,90 a pessoa pode adquirir pacotes para gestão de redes sociais, e com R$ 10 você consegue alcançar mil pessoas, em torno da sua loja no raio de 1 quilômetro por meio das mídias pagas”, finaliza Rafael.

Veja também

Dados da Receita indicam arrecadação em agosto quase estável comparada a 2019
governo

Dados da Receita indicam arrecadação em agosto quase estável comparada a 2019

Plataforma de e-commerce será levada a 18 habitacionais do Recife
Empreendedorismo

Plataforma de e-commerce será levada a 18 habitacionais do Recife